Governo cede vice-lideranças para políticos do Centrão

O governo Jair Bolsonaro ampliou o espaço do Centrão na articulação política e escolheu dois novos vice-líderes para o Congresso

Brasília – O governo Jair Bolsonaro ampliou o espaço do Centrão na articulação política e escolheu dois novos vice-líderes para o Congresso. O senador Jorginho Mello (PL-SC) e o deputado Eros Biondini (PROS-MG) são parlamentares que têm se mostrado fiéis ao chefe do Executivo nas votações. Com isso, o governo passa a ter dez vice-líderes, escolhidos entre os partidos MDB, PL, Republicanos, MDB, PSD, PP, DEM e PROS na Câmara e no Senado. A liderança do governo é responsável pela articulação de projetos orçamentários e de vetos presidenciais, temas que envolvem interesses diretos do presidente que precisam ser analisados conjuntamente pelos deputados e senadores. A ampliação das vagas ocorre no momento em que o governo tentará aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) no Legislativo, que estão com tramitação parada por causa da disputa pelo comando da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Assédio

O procurador da República Armando Cesar Marques de Castro vai investigar prática assédio moral na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia de Itacoatiara.

Adriano Jorge

A empresa Alliance Comércio e Representação de Material Médico Hospitalar Ltda. ganhou dispensa de licitação no âmbito do Hospital Adriano Jorge, pelo valor de R$ 170 mil, para fornecimento de prótese de joelho em dobradiça para atender as necessidades de paciente daquela unidade.

Parintins

Um inquérito do Ministério Público Federal (MPF) vai apurar irregularidades no Hospital Regional Jofre Cohen, em Parintins. Entre os itens investigados estão alimentos vencidos, atuação de funcionários do serviço geral como técnicos de enfermagem e de mamografia, não funcionamento da radiografia e falta de ambulância.

Sudam

Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) vai patrocinar o evento ‘Fórum Mundial Amazônia + 21’, a ser realizado de forma virtual, com sede de transmissão em Brasília, DF, de 4 a 6 de novembro, com patrocínio de R$ 300 mil.

Anúncio