Grupo na Câmara aprova Banco de Perfis Balísticos

O sistema de cadastramento de armas e seus respectivos projéteis busca facilitar o esclarecimento de crimes praticados com emprego de armas de fogo no País

Brasília – O grupo de trabalho que analisa os projetos anticrime e anticorrupção aprovou, nesta quarta-feira (10), a criação do Banco Nacional de Perfis Balísticos, como proposto em texto (PL 882/19) apresentado pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro. O sistema de cadastramento de armas e seus respectivos projéteis busca facilitar o esclarecimento de crimes praticados com emprego de armas de fogo no País. O relator do colegiado, deputado Capitão Augusto (PL-SP), reforçou que o cadastro nacional vai ajudar na elucidação de crimes ao propor que cada arma, antes de ser comercializada, tenha registrado o projétil – a sua ‘digital’ para que, no caso de um homicídio ou um atentado, por exemplo, o projétil retirado do corpo da vítima ou do local do crime possa ser comparado com os dados do banco balístico. Dos vários itens da pauta do grupo nesta quarta-feira, esse foi o único considerado consensual e, assim, acabou aprovado por unanimidade. Um dos líderes da oposição, o deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ) concordou com a proposta.

Autazes

Estão de volta a Feira Agropecuária e o Festival do Leite de Autazes. Depois de três anos ausentes, os eventos começam dia 21 e a estimativa de público é de 70 mil pessoas em sete dias no parque de exposições.

Votação

Entre os deputados federais do Amazonas, apenas José Ricardo (PT) votou contra a proposta de Reforma Previdência, aprovada, nesta quarta-feira (10), em primeiro turno, na Câmara dos Deputados.

Pesquisa

O Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento da Amazônia, órgão vinculado ao Ministério da Economia, credenciou o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) como instituição habilitada à execução de atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Escola

Em Tabatinga, a administração municipal publicou termo para contratar a pessoa jurídica Waltino B. Nunes Eireli por R$ 229 mil para fazer serviços de engenharia na construção de uma escola em alvenaria com 20 salas de aula na Comunidade de Belém do Solimões, na área rural de Tabatinga.

Anúncio