Incêndios levam Mato Grosso do Sul a decretar situação de emergência

Governador Reinaldo Azambuja assinou decreto, nesta segunda-feira (14), ao se reunir com o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves

Brasília– O agravamento dos incêndios que, desde o início do ano, destruíram cerca de 1,4 milhão de hectares de vegetação no Mato Grosso do Sul, motivaram o governo estadual a decretar situação de emergência ambiental em todo o território sul-mato-grossense. O governador Reinaldo Azambuja assinou o decreto, nesta segunda-feira (14), ao se reunir com o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves.

(Foto: Mayke Toscano/Secom-MT)

Gastos

O município de Alvarães (a 530 quilômetros a oeste de Manaus) publicou extrato para adquirir, pelo valor de R$ 163 mil, uma embarcação tipo arca com motor de 50 hp e outra tipo ambulancha com motor de 90/100 hp da empresa Indra Comércio de Máquinas e Motores Ltda.

Tentativa

Em uma nova ofensiva jurídica, a defesa do governador afastado do Rio, Wilson Witzel (PSC), entrou com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reconduzi-lo ao cargo. Um pedido similar já foi negado na semana passada pelo ministro Dias Toffoli. Uma reviravolta no caso é considerada improvável por integrantes do STF.

Críticas

O ex-presidente da República e senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL) comentou sobre Sérgio Moro e considerou “equivocado” o envolvimento do juiz na política enquanto foi ministro da Justiça. Collor também falou sobre os pedidos de impeachment que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem recebendo e criticou a “banalização” do processo.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) já entregou mais de 418 mil cestas de alimentos a famílias indígenas em situação de vulnerabilidade social. O intuito é garantir a segurança alimentar das diversas comunidades. (Foto: Divulgação/Funai)

Anúncio