Internet das Coisas necessita de mais cobertura de redes

O Tribunal de Contas da União (TCU) fez levantamento para conhecer as políticas públicas e os programas do governo federal relacionados à Internet das Coisas (IoT)

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU) fez levantamento para conhecer as políticas públicas e os programas do governo federal relacionados à Internet das Coisas (IoT), assim como a organização e o funcionamento das estruturas governamentais responsáveis por tais políticas e programas. Por internet das Coisas entende-se uma rede de objetos físicos como veículos, e eletrodomésticos dotados de tecnologias, sensores e conexão com uma rede externa capaz de reunir dados, transmiti-los e posteriormente processá-los. Ou seja, trata-se de uma extensão do modelo de internet atual que possibilita a objetos cotidianos conectarem-se à Internet, viabilizando o controle remoto dos mesmos. A relevância do tema é constatada no fato de a IoT ser considerada como a base do processo de digitalização da economia, que vem transformando os métodos tradicionais de produção de três setores básicos: agropecuária, indústria e serviços. O impacto econômico que essa rede pode trazer para as economias mundiais é estimado entre U$ 3,9 trilhões e U$ 11,1 trilhões por ano até 2025.

Concurso

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) constitui comissão examinadora para o concurso público de ingresso na carreira de promotor de justiça substituto, presidida pelo procurador-geral de Justiça Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior e composta por outros procuradores e promotores do órgão.

UEA 1

O Núcleo do Telessaúde do Amazonas realiza um série de videoconferências abertas a toda comunidade. Nesta semana, serão apresentadas oito lives, em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

UEA 2

Ao final de cada webpalestra, será concedido um certificado de participação aos telespectadores. Para acompanhar a programação, os vídeos estarão disponíveis do canal do Telessaúde AM no YouTube e no Programa IPTV.

Contrato

A procuradora de Contas Elissandra Monteiro Freire Alvares está pedindo o informações e documentos da Prefeitura de Manacapuru sobre assinatura do 4º Termo Aditivo ao Contrato 160/2017 firmado com a empresa Kapef Serviços de Construção e Transportes Ltda. ao custo de R$ 1.251.000.

Anúncio