Ministério do Meio Ambiente vai criar Secretaria da Amazônia

Com sede em Manaus, Secretaria da Amazônia terá atribuições em áreas como bioeconomia, combate ao desmatamento ilegal, regularização fundiária, pagamento por serviços ambientais, entre outros

Brasília – O Ministério do Meio Ambiente (MMA) anunciou a criação da Secretaria da Amazônia, com sede em Manaus, que terá atribuições em áreas como bioeconomia, combate ao desmatamento ilegal, regularização fundiária, pagamento por serviços ambientais, entre outros. Em nota, o MMA informou, nesta quinta-feira (9), que a criação da Secretaria da Amazônia “é um esforço para materializar a presença” do ministério na Região.

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Não está perdido

O superintendente da Suframa, coronel Alfredo Menezes, tentou mostrar que nem tudo está perdido na polêmica envolvendo a mudança no crédito do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o polo de concentrados de refrigerante, instalado na Zona Franca de Manaus.

Em aberto

Em nota divulgada na noite desta quinta-feira (9), ele disse que mesmo após o decreto do presidente Jair Bolsonaro, do qual é aliado político, confirmando a alteração do IPI e tirando a competitividade do Polo Industrial de Manaus (PIM), “mudanças podem acontecer”.

Sem validade

“Não se trata de uma decisão do presidente da República. (…) O decreto que mantinha a alíquota (do IPI) perdeu a validade”, disse Menezes na nota, ressaltando que a Suframa acompanha “de perto o caso”.

‘Água fria’

A divulgação do decreto federal de mudança do IPI no Polo de Concentrados da Zona Franca de Manaus jogou um “balde de água fria” nos pré-candidatos a prefeito da capital e do interior do Amazonas que pretendiam ter como principal cabo eleitoral o presidente da República.

Indigesto, mas…

Apesar de indigesto, o Fundo de Financiamento Público de Campanha Eleitoral, orçado em R$ 2 bilhões em 2020, é considerado necessário para a manutenção da democracia e da economia. Foi o que defendeu, nesta quinta-feira (9), o advogado especialista em Direito Eleitoral, Yuri Dantas, no programa Diário da Manhã, da Rádio Diário.

A cheia do Rio Acre mantém a capital acreana, Rio Branco, em estado de atenção. O rio já ultrapassou a cota de transbordamento, de 14 metros (Foto: Sérgio Vale/ABr)