Ministério quer monitorar combustíveis e cargas

Proposta do Ministério da Justiça foi apresentada a representantes de órgãos do governo federal e da iniciativa privada

Brasília – Representantes de órgãos do governo federal e da iniciativa privada se reuniram para conhecer a proposta do Ministério da Justiça e Segurança Pública para fazer monitoramento do transporte de combustíveis e demais cargas. O encontro, conduzido pelo secretário Nacional de Segurança Pública, Guilherme Theophilo, contou com a participação do Secretário de Operações Integradas, Rosalvo Franco. Theophilo afirmou ser preciso unir forças não somente com os órgãos do governo federal e estadual, mas também com a iniciativa privada. O secretário citou ainda com ações integradas para reduzir o número de roubos de cargas, bem como, o desvio de combustível com utilização da ferramenta Big Data e Inteligência Artificial para compartilhar os dados necessários. Rosilene Santiago, coordenadora de Aquisições e Contratos da Senasp, explicou que com o uso da plataforma Big Data as ações de fiscalização serão mais eficientes. Após a apresentação da solução, o momento foi aberto para debate entre os órgãos.

Educação

A Prefeitura de Presidente Figueiredo será alvo de investigação do Ministério Público do Amazonas. O órgão vai verificar a regularidade das aplicações dos recursos do Fundeb no anos de 2017; 2018 e 2019 naquele município em apuração que será conduzida pelo promotor de justiça Leonardo Tupinambá do Valle.

Renúncias

Tramita da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) projeto de lei que torna obrigatória a publicação, em sítio eletrônico oficial, de informações detalhadas a respeito das renúncias fiscais no Amazonas.

Custo

O Conselho Estadual de Assistência Social do Amazonas (Ceas/AM) aprovou um Plano de Estado de Ação Humanitária do fluxo migratório de venezuelanos em Manaus. O plano prevê acolhimento em caráter provisório, a 220 refugiados venezuelanos. O valor previsto para a execução será de R$ 528 mil.

Anúncio