MP vai investigar gastos de verbas pelos bois-bumbás em Parintins

Para o Ministério Público do Amazonas, há existência de indícios de irregularidades na prestação de contas das duas associações culturais

(Foto: Arquivo/GDC)

Manaus – O Ministério Público do Amazonas (MPAM) abriu Inquérito Civil para apurar a regularidade de gastos das verbas públicas recebidas pelos bois-bumbás de Parintins, Garantido e Caprichoso. Para o MP-AM, há existência de indícios de irregularidades na prestação de contas das duas associações culturais, sobretudo na inexistência de comprovantes dos gastos alegados no requerimento protocolado pelo Ministério Público e enviado às respectivas diretorias.

Manifesto

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) aderiu ao protesto nacional em defesa da independência e da autonomia da instituição e contra a indicação de Augusto Aras para a Procuradoria-Geral da República. Na sede do órgão em Manaus, o procurador-chefe do Amazonas, Edmilson da Costa Barreiros Júnior, leu um manifesto em defesa do MPF.

Infância 1

O Juizado da Infância e Juventude Infracional, que tem como titular o juiz Eliezer Fernandes Júnior, finalizou o trabalho de fiscalização voltado para os festivais folclóricos.

Infância 2

No Centro de Convenções Gilberto Mestrinho (Sambódromo), onde ocorreu o 63º Festival Folclórico do Amazonas, a ação por amostragem alcançou 22 grupos de dança, dentre os que se apresentaram no evento.

‘Bolsa-ditadura’

O relator da reforma da Previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), decidiu retirar do texto proposta que previa cobrança de contribuição previdenciária de anistiados político.

Procuradores-gerais de 48 estados e dois territórios dos Estados Unidos anunciaram, nesta segunda-feira (9), uma investigação antitruste contra o Google no país. O conglomerado havia sofrido multas de órgãos reguladores no país antes (Foto: Divulgação/Google Company)