MPF denuncia ex-secretário adjunto de Natal por compra de respiradores

Segundo o MPF eles cometeram os crimes de peculato qualificado e dispensa ilegal de licitação

Brasília – O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o ex-secretário adjunto de Saúde de Natal, Vinícius Capuxu de Medeiros, por crimes na compra irregular de 20 respiradores pulmonares. Os respiradores foram comprados para atender pacientes de Covid-19 na cidade. O MPF também apresentou denúncia contra o empresário Wender de Sá. Segundo o MPF eles cometeram os crimes de peculato qualificado e dispensa ilegal de licitação.

Hospital de campanha (Foto: Rogerio Santana/Governo do RJ)

Recomendação

Em Lábrea, o promotor de Justiça Sylvio Henrique Lorena Duque Estrada recomendou que todas as distribuidoras de sorvetes e picolés da cidade comuniquem ao Ministério Público eventual exploração de trabalho infantil de que tenham notícia.

Corte 1

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, reclamou, ontem, do corte de recursos que seriam destinados para sua pasta. Nas redes sociais, ele disse que “são equivocados e ilógicos”.

Corte 2

Na quinta-feira, 7, o Congresso Nacional atendeu a um pedido feito pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e aprovou projeto que retira R$ 600 milhões previstos exclusivamente para a Ciência e destinou o montante para uso em outras áreas. Na sexta, 8, Pontes disse ter sido pego de surpresa e afirmou que ficou muito chateado com a aprovação.

blank

Hotéis – Pesquisa da Associação de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) revela que a média de ocupação da rede hoteleira no estado para o feriado de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, é de 78%. (Foto: Tomaz Silva/ABr)

Anúncio