MPF envia informações a desembargador sobre Guedes

Os procuradores vinham investigando as possíveis ocorrências de gestão temerária e fraudulenta, utilizando recursos financiados por fundos de pensão

Brasília – A Força-Tarefa Greenfield, do Ministério Público Federal, enviou ao desembargador federal Ney Bello Filho ofício esclarecendo informações a respeito dos dois procedimentos de investigação criminal conduzidos pela FT, envolvendo o ministro da Economia, Paulo Guedes. Os procuradores vinham investigando as possíveis ocorrências de gestão temerária e fraudulenta, utilizando recursos financiados por fundos de pensão. No entanto, os advogados afirmaram que a Comissão de Valores Imobiliários (CVM) teria concluído não haver irregularidades na gestão dos fundos de investimento sobre responsabilidade, entre outras pessoas, de Guedes. O MPF alerta que a entidade não examinou o mérito dos casos. Apenas negou-se a abrir procedimento para apurar, ela mesma, os fatos. Os procuradores destacam que as duas investigações não examinam todos as aplicações realizadas pelos Fundos de Investimento e Participações objeto dos inquéritos – BR Educacional, Brasil Governança e Caixa Modal Óleo e Gás Investimentos.

Gastos

A Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) do governo do Estado vai usar recursos emprestados do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para adquirir equipamentos de informática da empresa Tupana Comércio e Serviços Ltda. pelo valor de R$ 194 mil.

Coordenador

Despacho autorizando a compra foi publicado, nesta terça-feira (18), no Diário Oficial da União (DOU) e foi assinada pelo coordenador executivo da UGPE e também secretário de Estado de Saúde do Amazonas Marcellus Campêlo.

Mulheres

O deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM) propôs a criação do programa ‘Aluguel Social’ voltado para mulheres que tenham medidas protetivas. A proposta, segundo, o deputado federal leva em conta que muitas enfrentam dificuldades, por serem financeiramente dependentes de seus agressores.

Anúncio