Oposição fará obstrução em votações até saída de Moro

A ação foi definida após divulgação de reportagem pelo site Intercept Brasil de supostas ilegalidades na Operação Lava Jato, envolvendo o então juiz com os procuradores Deltan Dallagnol e Laura Tessler

Brasília – A oposição anunciou obstrução em todas as votações na Câmara dos Deputados até que Sérgio Moro seja afastado do Ministério da Justiça. A ação dos líderes da oposição foi definida após divulgação de reportagem pelo site Intercept Brasil de supostas ilegalidades na Operação Lava Jato, envolvendo o então juiz com os procuradores Deltan Dallagnol e Laura Tessler. Os partidos querem que Moro se afaste do ministério para que investigações sobre possíveis interferências indevidas durante o julgamento sejam feitas de forma imparcial, já que o ministro é o chefe da Polícia Federal. A líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (RJ), disse que a oposição vai obstruir, inclusive, a apresentação do relatório da reforma da Previdência. Segundo ela, os partidos não vão permitir que nada seja votado até que medidas concretas sejam tomadas. A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselman (PSL-SP), criticou a divulgação das informações e o vice-líder do PL, o deputado Capitão Augusto (SP) considerou criminoso o vazamento.

Educação

Após diálogo com o secretário estadual de Educação, Luiz Castro, a deputada Therezinha Ruiz (PSDB) confirmou, mais uma vez, a presença do secretário Castro na Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

Agenda

A presença do secretário está pré-agendada para o próximo dia 18 e será uma oportunidade para o secretário expor as medidas administrativas e pedagógicas adotadas em sua gestão.

Homenagem

O poeta, ator e escritor Dori Carvalho recebeu, nesta segunda-feira (10), o Título de Cidadão do Amazonas, homenagem concedida pela Assembleia Legislativa aos que prestam relevantes serviços ao Estado do Amazonas.

Projeto

Nesta terça-feira (11), o parlamento estadual lança o Programa Assembleia Viva, que tem como objetivo, atender instituições filantrópicas. O programa já existe desde 2011 e era conhecido como Assembleia Cidadã, no entanto, ganha novos formato nome devido a expansão. A iniciativa visa, por meio de atos solidários dos servidores, ajudar pessoas em alta vulnerabilidade social.