Pacheco defende programa perene de renda mínima

A prioridade do Legislativo é a criação de um programa de renda mínima para o Brasil

Manaus – Após a aprovação PEC 186/2019, a chamada PEC Emergencial, pela Câmara dos Deputados, para onde a PEC seguiu após a aprovação pelo Senado, nesta quinta-feira (4), a prioridade do Legislativo é a criação de um programa de renda mínima para o Brasil. Foi o que defendeu o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em entrevista coletiva logo depois da votação do texto em segundo turno. Ainda durante a coletiva, Pacheco demostrou satisfação pelas votações das últimas semanas, incluindo a aprovação pela Câmara do projeto de sua autoria que abre caminho para a ampliação do leque de vacinas disponíveis à população brasileira. Este projeto possibilita, por exemplo, a compra de centenas de milhões de vacinas da Pfizer e da Janssen. Outra vitória, disse Pacheco, foi a promulgação do crédito extraordinário de R$ 2,5 bilhões que viabiliza a participação do Brasil no consórcio internacional de vacinas Covax Facility, que é coordenado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Cheia

Preocupados com os impactos negativos da cheia no interior, deputadas e deputados da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) debateram ações tomadas no Estado para socorrer os municípios que estão ou que serão afetados pelo fenômeno natural, que acontece todos os anos, mas que neste ano se mostra ainda mais intenso.

Vacinação 1

Após denúncias de má aplicação de vacinas e ocorrências que cercam o processo de imunização da população contra a Covid-19, o Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas (Coren-AM) publicou parecer de Boas Práticas de Enfermagem na Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

Vacinação 2

O objetivo é orientar profissionais de enfermagem sobre a importância do processo de vacinação, e incentivar boas condutas para que não ocorram inconsistências no ato da aplicação das vacinas por parte destes profissionais e também de quem recebe a imunização.

Avanço

A obesidade já alcançava quase um terço das mulheres adultas no País em 2019, diz o estudo Estatísticas de Gênero: indicadores sociais das mulheres, divulgado ontem Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Anúncio