PF faz operação contra grupo que vendia notas falsas em redes sociais

De acordo com a PF, o alvo da operação foi preso em flagrante e levado à Superintendência da PF no Rio de Janeiro, na Praça Mauá, Região Portuária da cidade

Rio– A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (10), a Operação Zero Lastro em cumprimento de mandados de busca e apreensão, no bairro da Penha, zona norte do Rio, para desarticular uma organização criminosa, que anunciava a venda de notas falsas em redes sociais. De acordo com a PF, o alvo da operação foi preso em flagrante e levado à Superintendência da PF no Rio de Janeiro, na Praça Mauá, Região Portuária da cidade.

(Foto: Divulgação/Polícia Federal do RJ)

Preparativos

O Exército promove hoje a formatura de apronto operacional para a Operação Garantia da Votação e Apuração nas Eleições 2020. O evento acontece no 1º Batalhão de Infantaria de Selva (Amv), onde a Força-Tarefa 2º Grupamento de Engenharia (FT 2º Gpt E) fará verificação das tropas que serão empregadas durante as eleições

Tecnologia

O secretário de Estado americano Mike Pompeo disse, ontem, ter recebido informações de que o Brasil apoia o plano de excluir a Huawei das estruturas de tecnologia 5G e acrescentou que espera assinar um memorando “em um futuro próximo”.

Critério

O presidente da Fundação Palmares Sérgio Camargo assinou portaria determinando que o critério de seleção para a lista de personalidades negras seja a “relevante contribuição histórica”.

O Ministério do Meio Ambiente firmou um termo de compromisso para reciclagem de alumínio de latas de bebidas. O acordo foi celebrado com a Associação Brasileira do Alumínio (Abal)e faz parte do programa Lixão Zero, lançado em 2019. (Foto: Reprodução/TV Brasil)

Anúncio