Presidente já realizou 23 mudanças em ministérios

Foram 17 demissões de ministros e seis remanejamentos

Manaus – Com a mexida no primeiro escalão promovida nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro atinge a marca de 23 mudanças na equipe em dois anos e três meses de governo. Foram 17 demissões de ministros e seis remanejamentos. Agora, ex-auxiliares já enxergam um “padrão” nas dispensas: Bolsonaro é avesso a reformas ministeriais planejadas, não admite ser contrariado de jeito nenhum e tem por hábito deixar um auxiliar “fritando” até a pressão nas redes sociais se tornar insustentável. Em 27 meses de governo, Bolsonaro já fez mais trocas do que seus antecessores Dilma Rousseff (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em igual período de seus respectivos mandatos. No mesmo intervalo, por exemplo, Dilma substituiu 22 ministros; Lula fez 13 mudanças e Fernando Henrique, 8. O caso mais simbólico do estilo Bolsonaro de demitir foi protagonizado pelo ex-titular da Defesa Fernando Azevedo e Silva. O general foi removido do ministério em uma reunião de cinco minutos com o presidente.

Dispensa
A Maternidade Ana Braga dispensou licitação para a contratação da empresa especializada no fornecimento de refeições preparadas T. R. do Nascimento pelo valor global de R$ 2.459.628.

Delegacia
Decisão em ação civil pública da Comarca de Benjamin Constant julgou parcialmente procedente o pedido feito pela Promotoria de Justiça do município para determinar que o Estado do Amazonas tome providências em relação à estruturação da delegacia de Polícia Civil da cidade.

Proposta 1
Projeto de autoria do deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos) foi aprovado na Comissão dos Diretos das Pessoas com Deficiência e segue para mais duas análises na Câmara dos Deputados.

Proposta 2
De acordo com o projeto, a ‘bengala longa’, órtese utilizada como instrumento para auxiliar na locomoção para pessoas com diferentes graus de deficiência visual, seguirá as cores: branca para pessoas com cegueira; verde para pessoas com visão subnormal; e vermelha para pessoas surdo-cegas.

Enchente
Preocupado com a situação econômica e social dos municípios afetados com a enchente deste ano, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), deputado Roberto Cidade (PV), cobra da Defesa Civil do Governo do Estado informações sobre a execução da Operação Enchente 2021.

Anúncio