Quase 80% dos prefeitos podem disputar reeleição

Ao todo, 4.377 mil poderão disputar um novo mandato no dia 15 de novembro, segundo Confederação Nacional dos Municípios

Brasília – A disputa municipal deste ano terá o maior número de prefeitos aptos a se reeleger da história. Ao todo, 4.377 mil poderão disputar um novo mandato no dia 15 de novembro, o equivalente a 78,6% das 5.568 cidades do País, destaca o Estadão. O levantamento foi feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que aponta como motivo a alta taxa de renovação ocorrida em 2016, quando menos da metade dos chefes dos Executivos locais que se candidataram conseguiu se reeleger. Historicamente, o índice de prefeitos reeleitos vem caindo a cada eleição e, em 2016, foi de 21,4%, o mais baixo desde 2000 – a primeira vez em que a recondução foi permitida. A disputa de quatro anos atrás também foi a primeira em que o financiamento das campanhas por empresas foi proibido, o que motivou a entrada de muitos ‘neófitos’ na política, principalmente empresários que podiam bancar seus gastos eleitorais. Os atuais prefeitos têm até o dia 26 para registrarem suas candidaturas. Na quarta-feira foi o último dia para os partidos os indicarem.

Medidas

O prefeito Arthur Virgílio Neto vai anunciar, nesta sexta-feira (18), novas estratégias de combate à propagação da Covid, que consideram o aumento dos registros recentes da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

‘Desrespeitosa’

O pesquisador da Fiocruz Jansen Orellana qualificou a como “desrespeitosa” com a sociedade e os estudiosos a nota de quarta-feira da FVS, que até então negava a segunda onda de Covid.

Temor em alta

O colunista da ‘Veja’, Matheus Leitão, cita o PSC, “O partido que caiu em desgraça, e o outro Wilson”, ao se referir ao governador do Amazonas. Segundo a coluna, com as investigações contra o presidente da legenda, Pastor Everaldo, em prisão preventiva pedida pela PGR, aumenta o temor de Wilson Lima de seguir os passos de Witzel, afastado pelo STJ por 180 dias.

Cema

A Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) dispensou licitação para contratar a Onco Prod Distribuidora de Produtos Hospitalares e Oncológicos, de Santa Catarina, por R$ 431 mil para aquisição de material farmacológico.

Anúncio