Reconduzido à CAE, Nicolau avalia gestão fiscal com Sefaz

A primeira audiência pública quadrimestral do ano com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) será realizada nesta segunda-feira (15), às 11h, em modo virtual

Manaus – Após ser reconduzido à presidência da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para o biênio 2021-2022, o deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) comandará, nesta segunda-feira (15), a primeira audiência pública quadrimestral do ano com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). A reunião será realizada às 11h, em modo virtual, com transmissão ao vivo pelas redes sociais. A pauta da audiência será a avaliação das metas fiscais do governo do Estado referentes ao 3º quadrimestre de 2020. A apresentação dos números pela equipe econômica da Sefaz ao parlamento a cada quatro meses obedece à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Com Ricardo Nicolau na presidência, a CAE passou a ter o deputado Josué Neto (Patriota) como vice-presidente. “Estamos abrindo o calendário de 2021 das reuniões junto à Sefaz para receber os indicadores e debater a situação atual da gestão fiscal do Estado com os problemas econômicos trazidos pela pandemia”, avaliou.

Municípios

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM), instaurou um procedimento em Silves e Itapiranga, com a finalidade de acompanhar a implementação do Plano Nacional de Vacinação contra Covid-19. O promotor Daniel Amazonas, respondendo pelas duas promotorias, requisitou às prefeituras a apresentação imediata do plano de ação para vacinação.

Variante

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tem apontado a variante brasileira como culpada pela explosão de internações pela Covid-19 no Amazonas.

Ocupação

Mesmo com casos de Covid-19 em alta e cancelamento dos tradicionais desfiles de blocos de rua e escolas de samba, hotéis do Estado do Rio de Janeiro esperam até 65% de ocupação durante o Carnaval.

Combustíveis

Além do projeto sobre o ICMS dos combustíveis, o presidente Jair Bolsonaro também analisa junto à equipe econômica uma forma de reduzir a contribuição do PIS/Cofins para diminuir o preço dos combustíveis e agradar os caminhoneiros.

Anúncio