Repasse de R$ 740,3 mil da Manaustur é investigado pelo Ministério Público

Confira as notas da coluna Claro & Escuro deste domingo, 4 de junho, do DIÁRIO DO AMAZONAS

Repasse investigado

O repasse de R$ 740,3 mil, em 2010, da Manaustur, via Associação Saúde Sem Fronteira, para a realização da Casa Cor Amazonas, está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado, que verifica se houve enriquecimento ilícito no convênio.

Obras investigadas

Está na mira do Ministério Público o contrato da Seinfra para obras nas orlas de Barreirinha, Borba, Jutaí, Manacapuru, Parintins, Tonantins, Uarini, Santo Antônio do Iça, São Paulo de Olivença, Eirunepé, Humaitá, Urucurituba, Codajás, Canutama, Boca do Acre e Pauini está na mira do Ministério Público.

‘Mera faculdade’

O Ministério Público do Estado apura decisão do Detran/AM de obrigar o registro, em cartório, da compra e venda de veículos, por se tratar “de mera faculdade”.

Mantega decide fazer delação e entregar Dilma

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, apontado como principal operador das propinas petistas a partir do governo de Dilma Rousseff, resolveu partir para uma delação premiada. Ofereceu à Lava Jato a ex-presidente Dilma e dezenas de campanhas petistas.

Anúncio