Seduc está há dois anos com secretário ‘provisório’

A Seduc é comandada, há quase dois anos, por Luís Fabian Pereira Barbosa, que atuou fortemente para a derrubada do ex-secretário Luiz Castro

Manaus – Órgão com o maior orçamento na administração pública estadual, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) mereceria uma atenção especial por parte do governo por causa de sua importância para a formação da nossa juventude. Mas a pasta está sendo comandada há quase dois anos por um secretário interino: Luís Fabian Pereira Barbosa, que atuou fortemente para a derrubada do ex-secretário Luiz Castro. Para o ano de 2021, a secretaria registra um orçamento de R$ 2,3 bilhões. A situação do secretário “em exercício” mostra o total despreparado do Executivo com o papel que deve ter a educação do Estado. A administração da Seduc deve ser analisadas com ‘lupa’. Empresas contratadas para prestar serviços em caráter emergencial e sem processo licitatório no começo da atual gestão do governo, caso que provocou uma série de denúncias, são mantidas na órbita de prestadores de serviços a valores milionários, tal a estrutura gigantesca da secretaria.

Dispensa

A Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) dispensou licitação para contratar a empresa APB Construtora Ltda., pelo valor de 3,4 milhões para fazer serviços de engenharia para reforma no posto de interiorização e triagem (PITrig).

Asfalto

O Ministério Público do Amazonas requisitou ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) que realize vistoria técnica na sede da usina de produção de concreto asfáltico da Construtora Soma Ltda., que funciona na Avenida Torquato Tapajós, Tarumã.

Educação

Proposta na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) institui a Política Estadual de Educação 5.0 nas Escolas para desenvolver prática educacional utilizando os recursos tecnológicos. Pela proposta devem ser utilizados conteúdos digitais e recursos midiáticos que facilitem o aprendizado multimídia.

Legendas

Marcelo Amil usou as redes sociais para confirmar a sua saída do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), no Amazonas. A decisão acontece um ano e meio depois do advogado retornar à sigla e participar como candidato majoritário da campanha à Prefeitura de Manaus.

Anúncio