Sem clima para aprovar exploração de terras indígenas

Para deputados, “não há clima” neste momento para que o PL seja aprovado

Manaus – O projeto de lei que visa regulamentar a exploração de terras indígenas deve enfrentar dificuldade para andar na Câmara, avaliam deputados ouvidos pelo Congresso em Foco. O texto enviado ao Legislativo hoje é uma promessa antiga do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e foi anunciado ontem durante a cerimônia de comemoração dos 400 dias de governo. Para o deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), secretário da Frente Parlamentar da Agricultura (FPA), que é favorável ao projeto, “não há clima” neste momento para que o PL seja aprovado. deputado Marcelo Ramos (PL-AM) concorda que a tramitação da proposta neste ano é difícil e cita a mobilização de parlamentares ambientalistas e indigenistas como um dos fatores para isso. Ele afirma que a decisão da mesa diretora da Câmara de criar uma comissão especial, com regime de prioridade, para debater o tema facilita, mas ainda haverá “muita resistência”. Já o líder do Podemos na Câmara, José Nelto (GO), acredita que a proposta foi enviada “em um momento inadequado politicamente”.

Convite

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, serão convidados para vir a Manaus e explicar a criação do Conselho da Amazônia e da secretaria da Amazônia, anunciados dia 21 de janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro.

Incentivo

A Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do governo federal aprovou captação de projeto para a empresa ‘É Show: Promoções e produções de eventos Ltda’, sediada em Belo Horizonte, no valor de R$ 976 mil para produzir livro que contará, entre outros assuntos, a História da Arte no Amazonas.

Importância

Segundo o projeto, “o Amazonas tem sido um espaço de inspiração aberto ao mundo, pelo exemplo criador de seu povo, pela rica cultura milenar dos povos indígenas e por sua perfeita integração à corrente principal da civilização ocidental, com suas diversidades culturais e artísticas”.

Aniversário

A Prefeitura de Ipixuna declarou inexigível processo licitatório a contratação de shows musicais com o cantor Tom Cleber e a Banda Djavu e Juninho Portugal, para a realização do 64º Aniversário do município de Ipixuna orçado em R$ 40 mil.