Sem pacto federativo, serviços públicos podem parar em 2020

Se a reforma do pacto federativo, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, não for aprovada, serviços públicos correm o risco de serem paralisados no ano que vem

Brasília – Com R$ 89 bilhões em despesas não obrigatórias, o Orçamento da União de 2020 traz um alerta, disse nesta quarta-feira (25) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Se a reforma do pacto federativo, segundo Guedes, não for aprovada, serviços públicos correm o risco de serem paralisados no ano que vem.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Candidatos

Em Manaus, o PSC não tem a pretensão de ter candidato a prefeito, mas planeja eleger pelo menos quatro vereadores. No interior, o partido do governador já tem seis prefeitos e vão trabalhar para essas reeleições.

Novo

Sem nunca ter disputado um cargo para o Poder Executivo, o advogado Marcelo Amil é o nome mais cotado pelo PMN para concorrer pela Prefeitura de Manaus, no ano que vem. A definição será divulgada nesta sexta-feira (27), às 19h, na sede do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro).

Inócuo

A CMM aprovou o parecer favorável da Comissão de Finanças para o projeto de lei do vereador Bentes Papinha (PL), que obriga a informação sobre a inclusão de glúten e lactose nos produtos. Mas a obrigatoriedade já existe a pedido da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Blecaute 1

Os blecautes de energia elétrica continuam no interior do Amazonas, fazendo o deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas) cobrar providências efetivas da Amazonas Energia.

Blecaute 2

A população de seis municípios tem ficado totalmente às escuras: Iranduba, Manacapuru, Caapiranga, Humaitá e Parintins e recentemente a cidade de Santa Izabel do Rio Negro.

blank

Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) aprovaram, nesta quarta-feira (25), a adesão à greve de 48 horas nos dias 2 e 3 de outubro em protestos à cortes nas universidades (Foto: Divulgação/Adua)

 

Anúncio