Senado barra mudança e nova lei de dados entra em vigor nesta quinta

O adiamento estava na MP 959/20, que trata da operacionalização do Benefício Emergencial, pago a trabalhadores com redução de jornada e suspensão de contrato durante a pandemia

Brasília – O Senado barrou uma mudança que adiaria a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Com a retirada do trecho que alteraria o prazo, a nova lei vale a partir desta quinta-feira (27). O adiamento estava na Medida Provisória 959/20, que trata da operacionalização do Benefício Emergencial (BEm), pago a trabalhadores com redução de jornada e suspensão de contrato durante a pandemia do novo coronavírus.

(Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)

Créditos

A Assembleia Legislativa do Estado (ALE) discute moção de aplausos ao presidente Jair Bolsonaro pela sanção do Projeto de Lei Complementar que autoriza a extinção de créditos tributários do Regime Especial Unificado de arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional).

Imprensa

Um monitoramento feito pela Organização Não Governamental (ONG) ‘Artigo 19’, detectou ao menos 82 ataques a jornalistas que vêm cobrindo a pandemia.

Transparência

A juíza Ana Paula Caimi, da 5ª Vara Cível de Passo Fundo (RS), obrigou o Twitter Brasil a enviar à Justiça os dados cadastrais do Sleeping Giants Brasil que atuam na plataforma alertando empresas de anúncios presentes em sites acusados de propagar desinformação.

blank

No mês de julho, as vendas, tanto em valor como em quantidade de notas emitidas, cresceram 12,6% em todas as regiões brasileiras se comparadas com o mesmo mês de 2019. Os resultados foram divulgados pela Receita Federal (Foto: Divulgação/gov.br)

Anúncio