Senador pedirá convocação de secretários e empresários

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) disse que procurará formas alternativas para investigar casos de corrupção em Estados e municípios na CPI da Pandemia

Brasília – Em pronunciamento, nesta quarta-feira (23), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) disse que procurará formas alternativas para investigar casos de corrupção em Estados e municípios na CPI da Pandemia — após a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), de suspender as convocações de governadores que haviam sido aprovadas pela comissão. “Nós vamos tentar rastrear por outros caminhos, por outros atores, chamando secretários de saúde”, afirmou. O parlamentar acrescentou que tentará chamar, além de secretários de saúde, empresários, prefeitos e ex-prefeitos que, segundo ele, estavam na lista para serem ouvidos pela CPI e foram “tirados estranhamente” dessa lista pela cúpula da comissão. Girão também declarou que, nos cerca de dois meses de trabalho, a cúpula da CPI tem convertido essa comissão em palanque político contra o governo federal. Na segunda-feira (21), Rosa Weber suspendeu as convocações de governadores. Para ela, a comissão pode apenas convidar governadores a depor mas eles não são obrigados a comparecer.

Zona Franca

Começou a tramitar na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Projeto de Resolução que dispõe sobre a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Zona Franca de Manaus. A matéria já foi encaminhada para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR/CMM) e tem caráter temporário, até o término da atual legislatura.

Projeto

A realização da Semana do Empreendedorismo Feminino no Amazonas está assegurada por meio do Projeto de Lei aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e sancionado nesta quarta-feira (23). O projeto segue para publicação no Diário Eletrônico do Legislativo, quando passará a vigorar como lei.

Prevenção 1

Acatando recomendação do Ministério Público do Amazonas, a Prefeitura de Barcelos publicou dois decretos que prorrogam a aplicação de medidas de segurança sanitária contra a Covid-19.

Prevenção 2

A recomendação foi expedida pela Promotora de Justiça Karla Cristina da Silva em razão de denúncias de aglomeração de populares em eventos festivos e de lazer, no mesmo período em que a cidade registra aumento acentuado do número de casos da doença.

Anúncio