Setor energético e nuclear brasileiro tem novas estruturas

País vai contar com Linha de Produção de Torres de Transmissão de energia e dos dois últimos acumuladores da usina nuclear Angra 3

Manaus – O Brasil pretende aumentar a participação nuclear na matriz energética. E, para isso, passa a contar com Linha de Produção de Torres de Transmissão de energia e dos dois últimos acumuladores da usina nuclear Angra 3. A solenidade de entrega ocorreu, na sexta-feira (19), em Itaguaí, no Rio de Janeiro. As estruturas foram desenvolvidas e produzidas pela Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A (Nuclep), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

(Foto: Bruno Spada/MME)

Universidade

A resolução entende por ‘trote solidário’ arrecadação de alimentos e produtos de higiene pessoal, doação de sangue, práticas de sustentabilidade ambiental, oferta de oficinas de artesanato, apresentações artísticas (música, teatro e dança), campanhas de prevenção entre outras atividades desta natureza.

Passarelas

O procurador da República Leonardo de Faria Galiano instaurou inquérito civil para apurar possível ocorrência de irregularidades no corte de passarelas naturais de animais sobre a BR-174 dentro da Terra Indígena Waimiri Atroari.

Materiais

O deputado estadual João Luiz (Republicanos) entregou à direção do Centro Educacional de Tempo Integral Dom Jorge Edward Marksell (Ceti), em Itacoatiara, computadores, nobreaks, bebedouro e fogão industrial. Os materiais e equipamentos permanentes foram adquiridos com recursos destinados pelo parlamentar por meio de emendas impositivas.

blank

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, publicou a versão final e consolidada do Guia de Investigações Antidumping. O material foi submetido a consulta pública entre outubro de 2019 e fevereiro de 2020 (Foto: Tânia Rêgo/ABr)

Anúncio