‘Tráfico’ passa a expulsar moradores; polícia investiga

Famílias que vivem no Riacho Doce disseram à coluna que as ameaças de ‘tomada’ dos imóveis acontecem há dois meses

Manaus – Depois de um homem invadir um hospital particular na zona centro-sul de Manaus, no mês passado, para executar um opositor no tráfico de drogas, líderes de uma facção criminosa passaram a expulsar moradores de suas próprias casas, nos últimos sete dias, na comunidade Riacho Doce, no bairro Cidade Nova, na zona norte. Em um dos casos, policiais civis conseguiram retomar o imóvel, na Travessa Poliana, nesta quinta-feira, 10, cuja ação foi gravada e o vídeo viralizou entre os internautas de Manaus. Famílias que vivem no Riacho Doce disseram à coluna que as ameaças de ‘tomada’ dos imóveis acontecem há dois meses, mas foi efetivada em outubro. Além da casa da Travessa Poliana, outras cinco moradias foram abandonadas após as ‘ordens’. Casos semelhantes ocorrem no Bairro da União, na zona centro-sul, onde casas foram esvaziadas em uma área próxima ao um terreno baldio, conhecido como o ‘Tribunal do Crime’, onde membros de facções rivais são mortos. Agentes da Polícia Civil informaram que a Secretaria Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai) investiga os casos.

‘YouTuber’ atrasado
Além vídeo da Polícia Civil no Riacho Doce, outra gravação chamou a atenção nesta quinta-feira, 10, dos internautas de Manaus: a ‘estreia’ do ex-governador Amazonino Mendes no YouTube, onde ele faz comentários sobre a Cúpula do Clima na ONU, 17 dias após o evento.

‘Soberania em xeque’

Em uma gravação de sete minutos e meio, Amazonino elogia o discurso do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no evento da ONU e diz que ele “defendeu” a soberania do povo brasileiro.

Desenvolvimento regional

Na reunião que discutiu a nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), na sede da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam) nesta quinta-feira, 10, o superintendente da Zona Franca de Manaus, coronel Alfredo Menezes, fez um promessa.

Retomada de integração

Menezes se comprometeu em retomar a integração dos outros Estados que compõem o modelo. “Nos últimos 20 anos, o foco da Suframa era o Amazonas, deixando totalmente esquecidos Roraima Rondônia, Acre e Amapá”, disse.

Transparência nas terras

Aprovada em setembro pelos deputados estaduais, a legislação que determina a divulgação de informações sobre a concessão dos títulos de terras no Portal da Transparência, foi sancionada pelo governador Wilson Lima (PSC), no Diário Oficial do Estado (DOE) este mês.

Anúncio