Vale pagará R$ 37 bilhões para reparar tragédia de Brumadinho

Valor pode aumentar porque os custos da reparação ambiental foram incluídos na conta como uma projeção

Brasília – Mais de dois anos após a tragédia de Brumadinho (MG) foi selado, nesta quinta-feira (4), no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) um amplo acordo que engloba todo o processo de reparação dos danos coletivos. O documento estima que a mineradora Vale, responsável pelo episódio, deverá desembolsar pelo menos R$ 37,68 bilhões, valor que pode aumentar porque os custos da reparação ambiental foram incluídos na conta como uma projeção.

Foto: Divulgação/Vale

Proposta 1

O deputado estadual Felipe Souza (Patriota), enviou requerimento ao Governo do Amazonas indicando a liberação do funcionamento do comércio em geral em sistema de drive-thru e delivery.

Proposta 2

No texto do indicativo, a proposta visa criar estratégias para tentar minimizar os impactos na economia do Estado causado pela pandemia e, ao mesmo tempo, manter os empregos e renda de quem depende desse ramo.

Garantias

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou, nesta quinta-feira (4), pedido do Instituto de Garantias Penais para derrubar uma decisão do presidente do Supremo, Luiz Fux, que, no início do ano, barrou a implementação do juiz de garantias – proposta que surgiu no chamado pacote anticrime aprovado pelo Congresso, em 2019

blank

O combate ao crime organizado no Brasil está sendo reforçado com o Programa Brasil M.A.I.S (Meio Ambiente Integrado e Seguro), ferramenta que permite receber cinco vezes mais imagens, com resolução sete vezes melhor (Foto: Divulgação/ABr)

Anúncio