Mais 70 novos servidores do TJAM participam de curso de formação inicial

A participação no curso marca a entrada em exercício dos novos servidores recém-empossados pela Presidência

Manaus – Uma turma formada por 70 concursados, recém-empossados, iniciou nesta segunda-feira (28) o curso de formação promovido pela Escola de Aperfeiçoamento dos Servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas (Eastjam), marcando a entrada em exercício destes nas suas respectivas funções.

Ministrado na modalidade a distância, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (http://ead.tjam.jus.br/moodle_eastjam/) da Eastjam, o curso prosseguirá até sexta-feira (2 de outubro), com o objetivo de promover integração e acolhimento dos novos servidores, compartilhando com eles informações sobre a estrutura, as normas, os processos de trabalho e sistemas institucionais.

A capacitação atende às exigências da Resolução n.º 126 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e também faz parte das ações de formação continuada desenvolvidas pela Escola de Aperfeiçoamento do Servidor. Os participantes terão acesso a conteúdos variados, que abrangem desde a legislação de pessoal (férias, licenças, estágio probatório, entre outros) até os processos de trabalho executados nas diversas competências (cível, criminal, família, juizados especiais, entre outras).

Integram a grade da capacitação, os seguintes temas: “Planejamento Estratégico do Tribunal, Subcomitês, Projetos Institucionais e Selos CNJ”; “Conhecendo o Orçamento do Tribunal de Justiça do Amazonas”; “Legislação de Pessoal, Gestão de Pessoas, Serviço Médico e Serviço Social”; “Orientações sobre o uso de Sistemas Administrativos (Email/CPA/Malote/Intranet)”; “Política de Capacitação. Abordagem sobre Saúde e Qualidade de Vida”; “Introdução aos Sistemas de Automação do Judiciário (SAJ e Projudi)”; “Introdução à Teoria Geral do Processo e Práticas Processuais no TJAM” e “Rotinas Cartorárias (Cíveis, Criminais, Família, Juizados Especiais e Infância e Juventude)”.

Os conteúdos serão ofertados em módulos e ministrados por magistrados e servidores. Os alunos acessarão vídeos-aula, manuais, legislações e leituras complementares para os estudos. Serão também utilizados os fóruns de interação e videoconferências para esclarecimento de dúvidas.

Ao final da capacitação, os novos servidores deverão preencher os questionários avaliativos, denominados de Trilha 1 – Conhecimentos Gerais – obrigatório para todos; e Trilha 2 – Conhecimentos Judiciários – obrigatório para servidores lotados nas áreas judiciais, opcional para servidores da área administrativa.

Balanço

O TJAM já nomeou 180 candidatos aprovados no concurso público realizado em 2019. Conforme os dados da Divisão de Gestão de Pessoas, das 180 nomeações, 35 foram para vagas destinadas a negros e 18 para pessoas com deficiência (PcD).

Ainda em relação ao total de nomeados, 42 são provenientes do cadastro reserva para provimento de vagas de Assistente Judiciário sem Especialidade (nível médio), em decorrência da desistência de candidatos aprovados para o cargo e para fazer frente às necessidades da Corte Estadual.

No edital do concurso para servidores estavam previstas 160 vagas para cargos de nível médio e superior. Considerando somente essas 160 vagas, 136 já foram preenchidas, restando apenas 24 a serem providas, incluindo capital e comarcas do interior do Estado.

Anúncio