TJAM anuncia concurso público com 160 vagas para capital e interior

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos será a banca organizadora e certame contempla 147 vagas para Manaus e 13 para o interior

Manaus – O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões, afirmou que o próximo concurso público para o Judiciário Estadual oferecerá 160 vagas para provimento imediato além de formação de cadastro de reserva. As informações foram divulgadas, nesta quinta-feira (30), durante a assinatura do contrato com a banca que organizará o certame: o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

O edital do certame deve ser lançado no início do 2º semestre de 2019 e as provas, aplicadas até o final do ano. Conforme o presidente da Corte, o concurso público abrangerá capital e interior, com a oferta de 160 vagas, sendo 140 para o cargo de Assistente Judiciário (Nível Médio) e 20 para o cargo de Analista Judiciário (Nível Superior).

Das 140 vagas para o cargo de Assistente Judiciário (Nível Médio), 127 serão designadas para atuação em Manaus e 13 vagas para atuação no interior, sendo sete vagas para a Sub-Região do Alto Solimões (abrangendo Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá) e seis vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrangendo Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

O anúncio do concurso foi feito, nesta quinta-feira (30), pelo presidente do TJAM, desembargador Yedo Simões (Foto: Raphael Alves/TJAM)

As duas Sub-Regiões (Alto Solimões e Baixo Amazonas) eram as únicas – de um total de nove – que não haviam sido contempladas pelo último concurso público regionalizado realizado pelo tribunal.

Capital

Na capital, as 127 vagas para o cargo de Assistente Judiciário (Nível Médio) serão designadas para as funções: sem especialidade (100 vagas); Programador (dez vagas); Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas) e Técnico de Segurança do Trabalho (duasvagas).

Ainda para a capital, as 20 vagas para o cargo de Analista Judiciário (Nível Superior) serão para as funções de: Analista de Sistemas (cinco vagas); Arquivologia (uma vaga); Biblioteconomia (uma vaga); Contabilidade (três vagas); Direito (duas vagas); Engenharia Civil (duas vagas); Estatística (uma vaga); Médico do Trabalho (uma vaga); Psicologia (duas vagas) e Serviço Social (duas vagas).

Interior

Para o interior do Estado, das sete vagas para o cargo de Assistente Judiciário para a Sub-Região do Alto Solimões, seis foram estipuladas para o cargo de Assistente Judiciário Geral e uma vaga para Suporte ao Usuário de Informática. Já das seis vagas para a Sub-Região do Alto Solimões, cinco são para Assistente Judiciário (geral) e uma para Suporte ao Usuário de Informática.

Etapas

O concurso será organizado em duas etapas, sendo a primeira etapa consistindo em prova objetiva, seletiva de itens do tipo ‘certo’ ou ‘errado’ e a segunda etapa consistindo em avaliação de títulos (somente para os cargos de Analista Judiciário/Nível Superior), de responsabilidade do Cebraspe.

Com data ainda a ser definida, as provas objetivas para os cargos de Assistente Judiciário e de Analista Judiciário, tanto para provimento na capital quanto no interior, deverão ser aplicadas no mesmo dia (em um domingo), porém em turnos diversos.

Os candidatos que concorrerão às vagas para a Sub-Região do Alto Solimões deverão realizar as provas exclusivamente no município de Tabatinga e os que concorrerão às vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas deverão realizar as provas exclusivamente em Parintins. O valor da taxa de inscrição para o cargo de Assistente Judiciário (Nível Médio) deverá ser fixado em R$ 90 e em R$ 150 para o cargo de Analista Judiciário (Nível Superior).