AM tem 140 pessoas infectadas pelo novo coronavírus

Em 24 horas, Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) registrou 29 novos casos

Manaus – O Amazonas registra 140 casos do novo coronavírus (Covid-19), de acordo com dados atualizados na tarde deste domingo (29), pela Fundação de Vigilância em Saúde do Estado (FVS-AM), durante coletiva on-line. Vinte e nove casos foram registrados entre o sábado (28) e este domingo.

Dos casos confirmados, 131 são em Manaus, dois em Parintins (sendo uma morte), um em Santo Antônio do Içá, um em Boca do Acre, dois em Manacapuru, dois em Itacoatiara e um caso em Anori.

(Foto: Reprodução)

Vinte e um pacientes estão internados, sendo cinco no Hospital Delphina Aziz, referência para o tratamento da doença. Desses pacientes, quatro estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 16 estão internados em unidades privadas, sendo seis em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Dez casos são considerados graves.

De acordo com a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, os que estão na UTI são pacientes graves que necessitam de acompanhamento mais próximo.

A maioria das faixas etárias dos pacientes está entre 30 e 49 anos, mas há registros de dois idosos de 70 e 88 anos. Duas crianças de 4 e 10 anos também foram diagnosticadas com a doença.

Segundo a FVS, os casos confirmados estão aumentando e há uma variação. A maioria é de pessoas que viajaram para fora do País ou do Estado e, quando retornam, contaminam as pessoas mais próximas.

“Nós estamos trabalhando com um grande aumento dos números de casos já nas próximas semanas, levando em conta a dinâmica de transmissão do vírus. E claro que a gente trabalha com a possibilidade de um aumento expressivo durante o nosso período chuvoso, que vai até maio, portanto, esperamos, sim, que em abril e maio tenhamos um número expressivo de casos, se a população não atender aos nossos apelos, de evitar aglomerações e de permanecer em casa”, ressaltou Rosemary.

De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Rodrigo Tobias, nessa fase o Amazonas ainda tem condições de abrigar casos confirmados em leitos de UTI. Os casos graves, que precisarem de cuidados intensivos, estão sendo encaminhados para o Hospital de referência do tratamento da doença, o Delphina Aziz.

Sobre o teste

Atualmente, o Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacem) trabalha durante 24 horas. Ao todo, 80 testes são realizados por dia e alguns precisam ser repetidos. O tempo de entrega do resultado varia entre 24 e 48 horas.

O secretário de Saúde explicou que o governo federal está fazendo uma aquisição de 5 milhões de testes rápidos. O governo do Amazonas está adquirindo 30 mil testes, além da Prefeitura de Manaus que está adquirindo mais 30 mil.

“Vamos priorizar estes testes, não para todos. Estamos numa fase que é de transmissão comunitária, a gente tem que priorizar os casos. Positivos para o coronavírus vão ser encaminhados ao Delphina Aziz, e os negativos serão redistribuídos para as unidades de saúde”, ressaltou Tobias.

* Matéria atualizada às 16h06.