Amazonas registra 69 casos do novo coronavírus; total é de 1.275 pacientes

Atualização foi apresentada pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS/AM), na tarde desta segunda-feira (13)

Manaus – O Estado do Amazonas registrou 69 novos casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e mais nove mortes. Os números foram confirmados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) na tarde desta segunda-feira (13).

No total são 1,275 pessoas infectadas no Estado e 71 óbitos. Deste total, 1.106 são em Manaus e 169 no interior do Amazonas. Dezesseis munícipios têm casos confirmados e 147 pessoas estão fora do período de transmissão.

(Foto: Reprodução/Facebook)

Ainda aguardam resultado do exame para saber se estão com o vírus 700 pacientes. Dos casos confirmados, 1.081 pessoas estão em isolamento domiciliar e 194 estão internados. Estão em leitos clínicos 117 e em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) 77 pacientes. Dos casos suspeitos, são 366 pessoas internadas, sendo 313 em leitos clínicos e 53 em UTIs. No total, são 560 pacientes internados, 130 em UTIs e 430 em leitos clínicos.

Foram notificados 101 óbitos. Dezessete foram descartados, 13 estão em investigação e 71 foram confirmados. A taxa de letalidade é de 5,57%.

Do total de casos de Covid-19 no Amazonas, 1.106 são na capital e 169 no interior do Estado. O maior número de casos está em Manacapuru (92), em seguida Itacoatiara (15), Iranduba (14), Parintins (11), Santo Antônio do Içá (10), São Paulo de Olivença (7), Tabatinga (3), Anori (3), Tonantins (4), Careiro da Várzea (2), Novo Airão (2) e Presidente Figueiredo (2). Outros quatro municípios têm um caso cada: Boca do Acre, Careiro Castanho, Manicoré e Tefé.

Durante a transmissão da entrevista coletiva da FVS-AM pela internet, a diretora-presidente da Fundação, Rosemary Pinto, falou sobre os casos dos profissionais da saúde e dos indígenas. Da população indígena foram sete casos confirmados e duas mortes. Dos profissionais de saúde, são 57 casos. Dez estão internados, sendo que dois em UTIs. Trinta e um casos estão foram do período de transmissão.

Em relação às mortes dos profissionais da saúde, foram seis mortes notificadas, sendo que três foram confirmadas: um médico, um enfermeiro e uma técnica em enfermagem. Mais três casos ainda seguem em investigação.

Anúncio