Covid-19: 244 pessoas seguem internadas com a doença no AM

Do total de internados, 174 estão em leitos clínicos (7 na rede privada e 167 na rede pública) e 70 em UTI (16 na rede privada e 54 na rede pública)

Manaus – Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 244 pacientes internados, sendo 174 em leitos clínicos (7 na rede privada e 167 na rede pública) e 70 em UTI (16 na rede privada e 54 na rede pública). Há ainda outros 99 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 74 estão em leitos clínicos (32 na rede privada e 42 na rede pública) e 25 estão em UTI (12 na rede privada e 13 na rede pública). Os dados são do boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), neste sábado (18).

(Foto: Divulgação)

Nesta edição, o boletim confirma a recuperação de mais 1.478 amazonenses, nas últimas 24 horas, chegando a 76.009 pessoas que passaram pelo período de quarentena (14 dias) e se recuperaram da doença.

Dados gerais

Neste sábado, o Amazonas teve a confirmação de mais 1.712 casos da doença, dos quais 23 foram confirmados por exame de biologia molecular RT-PCR e os outros 1.689 foram confirmados por testes rápidos, totalizando 90.534 casos.

Conforme o boletim, foram confirmados mais 11 óbitos pela doença, cinco ocorridos nas últimas 24 horas e seis que tiveram confirmação do diagnóstico na data de hoje, elevando para 3.129 o total de mortes.

O boletim aponta ainda que 11.396 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas, ou seja, são casos confirmados nos últimos 14 dias, que se encontram internados ou em isolamento domiciliar.

Municípios

Dos 90.534 casos confirmados no Amazonas até este sábado (18), 32.094 são de Manaus (35,45%) e 58.440 do interior do estado (64,55%).

Além da capital, 61 municípios têm casos confirmados: Coari (6.605); Manacapuru (3.298); São Gabriel da Cachoeira (3.135); Parintins (3.072); Tefé (3.071); Itacoatiara (1.907); Barcelos (1.952); Tabatinga (1.599); Humaitá (1.802); Presidente Figueiredo (1.624); Iranduba (1.519); Benjamin Constant (1.493); Maués (1.132); Autazes (1.123); Eirunepé (1.101); Alvarães (1.084); Santo Antônio do Içá (1.081); Careiro (1.030); Santa Isabel do Rio Negro (1.008); Tapauá (870); Lábrea (862); São Paulo de Olivença (818); Boca do Acre (750); Barreirinha (737); Carauari (731); Fonte Boa (718); Anori (709); Rio Preto da Eva (693); Guajará (664); Atalaia do Norte (645); Nova Olinda do Norte (640); Manicoré (639); Borba (622); Novo Aripuanã (615); Uarini (607); Pauini (595); Itapiranga (551); Tonantins (529); Urucurituba (518); Beruri (503); Amaturá (480); Urucará (432); Itamarati (429); Nhamundá (404); Anamã (389); Manaquiri (375); São Sebastião do Uatumã (355); Juruá (345); Japurá (332); Maraã (310); Jutaí (302); Boa Vista do Ramos (267); Novo Airão (240); Silves (196); Caapiranga (181); Codajás (175); Canutama (166); Ipixuna (121); Careiro da Várzea (119); Apuí (98) e Envira (72).

Óbitos

Entre pacientes em Manaus, há o registro de 1.949 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus.

No interior, são 57 municípios com óbitos confirmados até o momento, em um total de 1.180. A lista inclui Manacapuru (132); Parintins (96); Coari (95); Tefé (81); Tabatinga (76); Itacoatiara (60); São Gabriel da Cachoeira (48); Iranduba (46); Humaitá (45); Autazes (32); Maués (32); Benjamin Constant (28); Barcelos (24); Nova Olinda do Norte (22); Presidente Figueiredo (20); Santo Antônio do Içá (20); Borba (20); São Paulo de Olivença (19); Fonte Boa (18); Lábrea (16); Jutaí (15); Tonantins (14); Careiro (14); Rio Preto da Eva (14); Alvarães (13); Manaquiri (12); Anori (11); Boca do Acre (11); Santa Isabel do Rio Negro (11); Manicoré (10); Novo Aripuanã (10); Uarini (9); Amaturá (8); Barreirinha (8); Beruri (7); Carauari (7); Itapiranga (6); Novo Airão (6); Urucará (6); Nhamundá (5); Tapauá (5); Juruá (5); Silves (4); Careiro da Várzea (4); Caapiranga (4); Pauini (4); Atalaia do Norte (4); Urucurituba (4); Maraã (4); Codajás (3); Itamarati (3); Guajará (3); Boa Vista do Ramos (2); Eirunepé (2); Japurá (1) e São Sebastião do Uatumã (1).

Outros 43 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) estão sendo acompanhados. Dentre estes, 38 estão em investigação epidemiológica e cinco aguardam resultado laboratorial.