Covid-19: Pazuello promete antecipar cronograma de vacinação da Prefeitura de Manaus

Sem anunciar a data da chegada de novas doses, o ministro garantiu que a vacinação de pessoas de 50 anos ou mais será realizada pelo ministério na capital

Manaus – O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou na tarde desta quinta-feira (11), durante audiência pública, que a vacinação de pessoas de 50 anos ou mais será realizada pelo ministério. Apesar de não anunciar a data da chegada de novas doses, o ministro relatou que vai antecipar o cronograma da Prefeitura de Manaus.

“Quem vai fazer a vacinação acelerada em Manaus é o ministério da saúde com o ministério da defesa, já está combinado, nós vamos vacinar todos acima de 50 anos, acelerando, sem tirar dos estados” afirmou Pazuello.

(Foto; © Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A prefeitura informou que em caso de ampliação dos grupos prioritários, cabe ao Ministério da Saúde a disponibilização de novas doses. A data da chegada de novas doses ainda não foi confirmada.

A prefeitura informou ainda, que o cronograma dos grupos prioritários, que são profissionais da saúde, idosos com 70 anos ou mais, pessoas com deficiência em instituições de assistência e índios aldeados seguirá normalmente, com aplicação de primeira e segunda dose da vacina.

Confira a nota da prefeitura de Manaus na íntegra: 

“A Prefeitura de Manaus, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), esclarece que a imunização contra a Covid-19, na cidade de Manaus, segue a programação dos grupos prioritários definidos para a etapa atual da campanha, ou seja, trabalhadores da saúde; idosos com 70 anos ou mais; indígenas aldeados; idosos com 60 anos ou mais internados em instituições de longa permanência; e pessoas com deficiências residentes em instituições de assistência.

Embora a Prefeitura de Manaus esteja trabalhando para assegurar o recebimento de mais doses de vacina, a fim de acelerar a imunização da população manauara, a ampliação dos grupos prioritários está condicionada ao recebimento de novas remessas de vacina, feitas pelo Ministério da Saúde (MS).

O município está utilizando o saldo das quatro remessas já recebidas, destinadas especificamente para os grupos prioritários definidos pelo MS, com a aplicação da primeira dose e também da segunda dose, esta última, para os que já alcançaram o tempo de intervalo recomendado entre as aplicações.

Ainda não foi confirmada a data e a quantidade de novas remessas a serem feitas pelo governo federal e, por este motivo, não é possível iniciar, de imediato, a ampliação da campanha para novos grupos.

Em audiência pública no Senado Federal, na tarde desta quinta-feira, 11/2, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, manifestou a intenção de vacinar todas as pessoas a partir dos 50 anos, no Amazonas, observando, no entanto, que esta ampliação depende da disponibilidade de novas doses”.