Covid: Tendas externas para triagem de pacientes voltam a ser montadas nos hospitais em Manaus

A medida vem em um momento de colapso na saúde pública e privada no Amazonas

Manaus – Tendas externas para triagem de pacientes voltaram a ser montadas no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e Hospital e Pronto Socorro Dr Platão Araújo, na manhã desta terça-feira (29). A medida vem em um momento de colapso na saúde pública e privada no Amazonas, por causa do aumento de casos de Covid-19 em Manaus.

(Foto: George Dantas / GDC)

Essa medida foi usada pelo Governo do Estado do Amazonas entre maio e abril, quando a cidade enfrentava o pico da pandemia do novo coronavírus. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), o recurso voltou a ser utilizado para melhorar o fluxo de atendimento de pacientes com sintomas respiratórios.

No Hospital 28 de Agosto, duas tendas foram instaladas para realizar a triagem de pacientes – com ou sem Covid. No local, pacientes relataram que a unidade estaria lotada e deixaram o local, em busca de atendimento.

No Hospital Platão Araújo, as mesmas medidas foram adotadas, procurando evitar aglomerações dentro da unidade hospitalar.

De acordo com Jorge Olveira, que está com a mãe internada no Platão Araújo, o maior culpado disso é o governo do Amazonas. “O governo está perdido. Enquanto outros países e estados já começaram a sua vacinação, o Amazonas sequer um cronograma de vacinação proposto”, afirmou ele.

Para ele, mesmo com o governo “acertando”, ele também errou no combate ao vírus. “As tendas são algo visto com bons olhos, mesmo com o descaso do governo com a saúde, pois a pandemia vem desde março e apesar da pouca contribuição da população, nosso governo está sendo muito omisso, com nosso sistema de saúde colapsando”, comentou Jorge.

Ele afirma que Manaus vem tratando os diagnósticos de maneira errada, assumindo que todos estão com Covid. “Nossos hospitais estão caóticos, estou aqui pois minha mãe estava com dor abdominal e foi encaminhado para cá sem necessidade e eu estou tentando tirar ela daqui, pois aqui está o surto de Covid”, denunciou.

Além dessa denúncia, Oliveira também afirmou que Manaus deveria estar com mais estrutura. “Esperamos um pouco de decência desse governo. Foram mandados 60 respiradores pelo Governo Federal e apenas 10 leitos foram criados, onde estão os outros 50?”, indagou Jorge.

A recomendação atual é de que, caso sinta apenas sintomas leves da doença, é aconselhável procurar as unidades de atendimento rápido, como as UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) ou SPAs (Serviço de Pronto-Atendimento), de forma a evitar ainda mais a lotação dos hospitais da rede pública, que já se encontram próximo de sua lotação.

Somente na última segunda-feira (28) o Amazonas registrou 318 novos casos de Covid-19.

Anúncio