Especialistas emitem nota abordando impactos da Covid-19 em povos tradicionais

A ideia é de que pesquisadores e cientistas, nas diversas áreas do conhecimento, possam contribuir enviando seus artigos

Manaus – No intuito de auxiliar as áreas da saúde e apontar caminhos que possam ajudar no enfrentamento à doença, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), por meio da Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançou uma Chamada para Notas Técnicas. A ideia é de que pesquisadores e cientistas, nas diversas áreas do conhecimento, possam contribuir enviando seus artigos, estudos e produtos de pesquisa, durante o período da pandemia.

(Foto: Divulgação)

A nota técnica foi produzida em conjunto pelos pesquisadores do Instituto Mamirauá, organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) e encaminhada a Sedecti ainda em abril. O documento faz um apanhado de dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de autoridades sanitárias em nível regional e global.

Entre os assuntos destacados na nota, eles ressaltam que, apesar do risco de agravamento da Covid-19 ser maior em idosos, eles representam apenas 12% dos casos no Amazonas, contra 42% em jovens adultos (20 a 39 anos) e 46% em adultos com idade entre 40 e 59 anos. Diferentemente do que muitos pensavam no início da pandemia, jovens também são impactados e podem morrer em decorrência do vírus, além de transmitirem a doença para outras pessoas, sobretudo àquelas em situação de maior risco.

Anúncio
Anúncio