Governo do AM anuncia volta às aulas e prorroga decreto de prevenção à Covid-19

Foi autorizado também pelo Governo do Amazonas o retorno às aulas de forma semi-presencial na próxima terça-feira em todo o Estado

Manaus – O Governo do Amazonas anunciou nesta sexta-feira(28) a prorrogação do decreto estadual de prevenção à Covid-19 e o retorno das aulas em todas as escolas do Estado. O anúncio acontece em meio ao aumento da taxa de ocupação nos hospitais e o risco da pandemia voltar para a fase vermelha. Segundo pesquisador, o Amazonas já vive a terceira onda da doença.

Sinteam já realizou diversas ações contra o retorno presencial das aulas nas unidades de educação do Estado (Foto: Divulgação)

As informações foram divulgadas durante coletiva online, por integrantes do sistema de Saúde do Estado. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a taxa de ocupação dos hospitais está em 35% para Covid e 60% para leitos de UTI Covid. A justificava sugeriu que o aumento pode ter sido influenciado pelas aglomerações do dia das mães. O aumento das internações também foi registrado no interior do Amazonas.

A SES informou ainda que o Hospital Delphina Aziz vai funcionar de forma híbrida, para atender pacientes ambulatoriais e cirúrgicos, além de disponibilizar leitos para infectados pela Covid. Sobre o Hospital Nilton Lins, existem tratativas do Governo do Amazonas para que a unidade permaneça atendendo pacientes com a doença e o recebendo pacientes com outras patologias.

Durante a coletiva, também foi anunciado que um pacto entre gestores estaduais realizado em Brasília autoriza a vacinação em pessoas com idade abaixo de 60 anos. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas(FVS) está estudando o percentual que será disponibilizada para o público. Quando a possibilidade for identificada, ao termino da vacinação dos grupos que já estão sendo imunizadas, a FVS deve estabelecer os critérios para vacinação em todos os municípios. A priorização já está definida e será por faixa etária decrescente.

Foi autorizado também pelo Governo do Amazonas o retorno às aulas de forma semi-presencial de forma híbrida na próxima terça-feira (01) em todo o Estado. “A escola, eu arrisco a dizer que talvez seja o ambiente mais seguro para a pandemia”, disse Wilson Lima, governador.

Os trabalhadores da educação contestam o retorno antes que recebam a segunda dose da imunização e anunciaram uma manifestação na próxima segunda-feira(31), contra o retorno das aulas presenciais.

Em fevereiro deste ano, quase metade (49%) dos pais de estudantes de escolas públicas municipais e estaduais não confia na capacidade da instituição de se adequar às normas de segurança sanitária para evitar o contágio da Covid-19 no retorno às aulas presenciais.

Segundo diretora-técnica da FVS, Tatyana Amorim, a situação atual da Covid-19 no Amazonas apresenta em média 600 novos casos e 15 óbitos, com velocidade de transmissão em 0.93(a cada 100 infectados, há 93 novos casos).

O decreto que estabelece a regras de circulação de pessoas, flexibilização de segmentos de atividades econômicas e medidas de prevenção a Covid-19 passa a valer na próxima segunda-feira(31).

Anúncio