Idosa de 105 anos de Manaus é a pessoa mais velha do Brasil a vencer a Covid-19

Arminda Santos teve alta nesta sexta-feira (29), da enfermaria da Fundação Doutor Thomas. Outros 14 idosos também venceram a doença e foram liberados pela equipe médica

Manaus – A pessoa mais idosa do Brasil a ser curada da Covid-19, Arminda Santos, de 105 anos, teve alta nesta sexta-feira (29), da enfermaria da Fundação Doutor Thomas, da Prefeitura de Manaus. Mais 14 idosos venceram também a doença e foram liberados pela equipe médica, zerando o número de internados na instituição.

Arminda Santos, 105, teve alta nesta sexta-feira, 29 (Foto: Semcom/Divulgação)

Ao som de muita música e emoção da equipe médica e funcionários, os 15 pacientes foram transferidos da enfermaria montada nas dependências da fundação pelo grupo Samel, o mesmo responsável pela administração do Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes, na zona norte. Eles retornaram para os pavilhões e os seus quartos individuais.

“Fiquei muito feliz ao saber que não temos mais idosos com a Covid-19 na Fundação Doutor Thomas. Mais feliz, ainda, por uma dessas altas ser de uma senhora de 105 anos, uma guerreira. Nós sempre lutamos pela vida, não importa a idade, não importa a etnia, fazemos isso todos os dias no hospital de campanha Gilberto Novaes e assim fizemos com nossos idosos da fundação”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto.

Arminda Santos comemorou seu aniversário de 105 anos durante a internação, no último dia 12 de maio, onde ficou por 30 dias e, disse que recebeu o seu presente com a notícia da alta. Ela reside na casa há 34 anos e é conhecida por todos como a idosa mais falante e alegre. Ela ganhou uma festa de aniversário dos funcionários da casa com direito a bolo e muita alegria.