Mais de 141 mil pessoas de 40 a 51 anos são imunizadas em Manaus

A estrutura, montada em tempo recorde, teve 57 pontos descentralizados de atendimento, em todas as zonas da cidade

Manaus -O total de 141.460 primeiras doses de imunizantes foi aplicado em 34 horas de trabalho, envolvendo aproximadamente 4,5 mil pessoas direta e indiretamente, numa ação coordenada pela Prefeitura de Manaus e o governo do Amazonas com um objetivo: ampliar o número de pessoas vacinadas contra a Covid-19 na capital amazonense.

O mutirão teve como público-alvo pessoas da faixa etária de 40 a 51 anos, em menos de dois dias. Com isso, Manaus registra mais de 909 mil doses de vacina contra a doença – entre primeira e segunda doses – aplicadas desde que a campanha teve início, no dia 19/1.

A estrutura, montada em tempo recorde, teve 57 pontos descentralizados de atendimento, em todas as zonas da cidade, entre os pontos onde a imunização já acontece, salas de vacinação de Unidades Básicas de Saúde (UBSs), escolas e centros comunitários, além de outros dois pontos especiais, o Centro de Convenções Vasco Vasques e a Arena da Amazônia que, juntamente com o Centro de Convenções de Manaus, o “sambódromo”, funcionaram por 34 horas sem parar, das 8h de sábado, 12/6, até as 18h deste domingo, 13, horário em que foram encerradas as atividades nas unidades que não funcionaram de madrugada. No sambódromo, no Centro de Convenções Vasco Vasques e na Arena da Amazônia o atendimento foi encerrado às 17h.

No encerramento oficial do mutirão de vacinação, na Arena da Amazônia, a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, agradeceu ao governo do Estado o repasse das doses para o município, o que permitiu o alcance da ação. Ela destacou o apoio do prefeito David Almeida desde o início da campanha em Manaus.

“Ações como essa, recebendo esse quantitativo, a união de todas as secretarias envolvidas e, principalmente, a união de todos os servidores da saúde, que permitiu alcançarmos a marca de mais de 140 mil doses aplicadas em 34 horas. Isso é histórico, vai fazer parte das nossas vidas. Eu agradeço a todos os envolvidos, principalmente a todos os vacinadores, que fizeram da sua profissão um verdadeiro exercício de amor ao próximo. Também precisamos fazer um agradecimento à população pela confiança na vacina e no Sistema Único de Saúde, o SUS, que é a maior instituição brasileira”, destacou.

Postos

Durante todo o domingo, a emoção foi a tônica nos pontos de vacinação. Excepcionalmente hoje, no parque municipal do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, funcionou um posto, em substituição ao da Universidade Paulista (Unip). O movimento tímido das primeiras horas foi substituído por uma grande concentração de pessoas, que não reclamaram do atendimento que fluiu com rapidez.

A organização foi o ponto alto do posto que, desde a triagem, permitiu agilidade ao fluxo. Foram montadas 11 estações para registro, com três pessoas cada, e 12 estações para vacinar, cada uma com dois vacinadores.

O engenheiro Murici Xavier, de 44 anos, esteve no local com a esposa e a filha. “Apesar do medo que tenho de injeção, fiz questão de vir, porque é uma necessidade. Temos que fazer a nossa parte”, disse. Aos 6 anos, a filha Valentina apoiou o pai. “É importante ele tomar a vacina para não ficar doente”, comentou.

Emocionada por ter conseguido tomar a vacina, a administradora Sílvia Lourenço, de 42 anos, agradeceu a oportunidade de ter sido imunizada. “Gratidão a Deus, em primeiro lugar. Não tem como não ficarmos emocionados, depois de tantas perdas de pessoas amigas, conhecidas”, lembrou.

No sambódromo, a atendente de caixa Maria Jarislene Rabelo disse que o seu sentimento por receber a primeira dose foi de gratidão e alívio. “Foi um privilégio poder me vacinar hoje, no dia do meu aniversário, e estou muito grata a todos por esse momento. Foi um grande presente”, disse.

Anúncio