Manaus sob risco da terceira onda da Covid-19

Doutorando do Inpa defende isolamento geral combinado com vacinação, para evitar terceira onda

Manaus – A cidade de Manaus volta a ser destaque internacional na imprensa por conta da segunda onda do coronavírus e de uma nova variante do vírus, identificada no outro lado do mundo, especificamente no Japão, onde quatro pessoas desembarcaram, e que tiveram passagem pelo estado do Amazonas. O alto numero de infectados lotou as unidades de saúde, tanto publicas quanto privada e tem gerado um caos estabelecido nos hospitais, chegando a faltar oxigênio para os pacientes acometidos da Covid-19.

No Amazonas, a vacinação começou nesta terça-feira (Foto: Divulgação)

O numero de sepultamentos nos cemitérios de Manaus também é uma triste realidade. Diante do cenário da capital do Amazonas o que mais surpreende é o fato de que a iminente segunda onde, mais intensa que a primeira ter sido alertada por cientistas e estudiosos em agosto do ano passado. Um estudo, realizado pelo Cientista e Doutorando do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – INPA, Lucas Ferrante, publicado na conceituada revista britânica Nature Medicine – voltada a publicar pesquisas originais, interdisciplinares que tenham ênfase na melhoria da saúde humana, alertava para essa segunda onda que estamos vivendo.

blank

O numero de sepultamentos nos cemitérios de Manaus também é uma triste realidade (Foto: Divulgação)

Para o cientista, agora com a chegada da segunda onda, sem que medidas preventivas fossem tomadas pelas autoridades, precisamos tomar as medidas para que não soframos uma terceira onda. Entretanto o tempo de ação é menor, precisamos de um lockdown imediatamente e também de uma campanha de vacinação massiva com adesão total da população.

blank

Cientista Lucas Ferrante – Doutorando do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) (Foto: Divulgação)

Lucas Ferrante diz que o caminho para nos livrarmos da terceira onda e superar a pandemia é um lockdown e uma campanha de vacinação. Nós precisamos imunizar toda a população manauara dentro do próximo mês. Para ele, a imunização através da vacina é o caminho. Entretanto quanto mais demorarmos, maiores serão as chances de novas mutações do vírus e a vacina ir perdendo a eficácia contra novas linhagens que podem surgir. Por isso a importância de uma vacinação rápida em Manaus. É importante frisar que a vacina sempre será um ganho para a população, pois mesmo quem teve contato com esta cepa do vírus naturalmente não esta protegido de se reinfectar, sendo que apenas a vacina pode de fato gerar essa proteção, defende o cientista.

 

Lucas Ferrante ressalta que as novas variantes são sempre ameaças, entretanto não houve tempo suficiente para que as novas variantes sejam tão diferentes da primeira cepa que as tornem resistentes a vacina. Desta forma a vacinação continua sendo o melhor caminho neste momento.

A pandemia do Coronavírus, que mudou o cotidiano das populações no mundo todo, deve trazer grandes mudanças para o futuro da humanidade a principal delas, a importância da ciência e o quanto negligenciar a ciência pode custar caro, tanto por vidas perdidas como por perdas econômicas. Se a pandemia em Manaus tivesse sido controlada, hoje poderíamos estar com o comercio funcionando. Apenas a ciência pode de fato solucionar crises desta natureza e deve ser mais valorizada pelos tomadores de decisões e a população em geral, ponderou Lucas Ferrante.

Anúncio