Cilindros de oxigênio são retidos pela SES-AM, denuncia movimento de doadores

Segundo o Movimento Norte pelo Norte, o governo do Estado não tem liberado a mercadoria doada, mesmo com apresentação de nota fiscal da compra

Manaus – O Movimento Norte pelo Norte, que arrecada doações para comprar cilindros de oxigênio e equipamentos para os servidores dos hospitais de Manaus, denunciou ao GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) que as doações vindas de outros locais do País estão sendo retidas pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

De acordo com o criador do movimento, Luiz Montefusco, o governo do Estado não tem liberado a mercadoria doada, mesmo com apresentação de nota fiscal da compra.

“O governo não está sendo transparente, pois nós não sabemos para onde estão indo os cilindros. Ele também está sendo omisso no estado de calamidade e isso é um absurdo. As doações estão chegando e eles estão rejeitando. A informação que nós temos é que eles estão apreendendo esses cilindros e não estão liberando a distribuição pela cidade”, contou o criador do Movimento Norte pelo Norte.

Governo não tem liberado a mercadoria doada, mesmo com apresentação de nota fiscal da compra, alega o Movimento Norte pelo Norte (Foto: Divulgação)

O Amazonas tem sofrido com a falta de oxigênio desde a a última quinta-feira (14), quando pacientes em tratamento da Covid-19 morreram pela falta do insumo, em hospitais da capital. O Estado recebeu diversas doações nos últimos dias de artistas, grupos e movimentos solidários.

Na tarde deste domingo, o GCD entrou contato com a SES-AM para falar sobre o assunto, mas até o fechamento desta matéria não foi atendido.

Anúncio