Rede digital humanitária vai ajudar no monitoramento da Covid-19 no AM

A ferramenta tecnológica mostra em tempo real o quantitativo de pessoas com a doença, recuperadas, que nunca tiveram Covid-19 e que já foram vacinadas

Manaus – Uma plataforma de mapeamento da pandemia de Covid-19 e construção de uma comunidade colaborativa será lançada em Manaus. A ferramenta tecnológica mostra em tempo real o quantitativo de pessoas com a doença, recuperadas, que nunca tiveram Covid-19 e que já foram vacinadas. O usuário também pode postar mensagem oferecendo ou pedindo ajuda, que será vista por todos. A plataforma direciona ainda os usuários para atendimentos gratuitos diversos.

(Foto: Divulgação /UEA)

“Criar a plataforma representa a possibilidade de usar tecnologias para engajar e ajudar a sociedade no enfrentamento da Covid-19. De modo, que ajude as pessoas a se protegerem e, ao mesmo tempo, elas ajudem outras pessoas criando uma rede de social humanitária e independente”, afirma o professor Fábio Santos da Silva, coordenador do projeto. O aplicativo foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de alunos e professores da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e da Universidade Estadual do Amazonas, em quatro semanas.

O aplicativo pode ser acessado por meio de um navegador Web (Chrome, Microsoft Edge, Opera e FireFox). Basta acessar o site e criar uma conta de acesso por meio de um simples cadastro. Concluída esta etapa, será possível visualizar um mapa da Pandemia Covid-19. “O usuário deverá atualizar a sua situação de saúde visando informar se está com Covid-19, Recuperado, Vacinado ou sem Covid-19. Também poderá acessar o mural de mensagens dos usuários, visualizar gráficos estatísticos e acessar a plataforma SOSMANAUS”, afirma Fábio.

“A dinâmica da doença acontece nos territórios em que as pessoas vivem e trabalham. A doença tem fases e a maior parte das pessoas vive as primeiras etapas em casa. Quanto mais cedo for percebido que a pessoa pode estar doente, maior é a chance de não ter uma forma grave da doença e de talvez evitar a necessidade de oxigênio e de internação hospitalar. As pessoas, as famílias e as comunidades precisam ficar alertas para os sinais e sintomas que aparecem em pessoas próximas de alguém que foi internado ou que morreu pela doença”, explica Dr. Antônio de Pádua, professor de medicina da Ufam e colaborador do app.

Além das universidades, a iniciativa conta com apoio do Comitê da Sociedade Civil Organizada no Amazonas para Enfrentamento da Pandemia e da Associação do Polo Digital de Manaus (APDM). “Esta é mais uma iniciativa do ecossistema digital para o enfrentamento ao Covid-19. Nesta nova onda, a Associação já mobilizou doações de insumos hospitalares, cestas básicas e vem estimulando soluções digitais como esta”, afirma Murilo Monteiro, diretor executivo do Polo Digital de Manaus.

Os dados fornecidos ao Covid-19 Map serão usados exclusivamente para fins de estatística, na orientação de cientistas e demais atores sociais interessados na compreensão das demandas e socorro às populações. A ideia é, principalmente, fortalecer as comunidades na atenção à Saúde Primária.

Para conhecer mais, acompanhe o lançamento da plataforma através do Webinar explicativo do Covid19MAP, que será transmitido pelas redes sociais do Polo Digital de Manaus, Youtube, Facebook e Instagram, nesta segunda-feira, às 17h.

Anúncio