Registros de mortes em 2021 por Covid ultrapassam todos os registrados em 2020

De 1º de janeiro até terça-feira (23), foram 5.288 mortes pela doença, contra 5.285 óbitos, registrados de março a dezembro de 2020, segundo a FVS

Manaus – O número de mortes notificadas por Covid-19 em 2021 ultrapassou o total registrado durante todo o ano passado no Amazonas. De 1º de janeiro até terça-feira (23), foram 5.288 mortes pela doença, contra 5.285 óbitos, registrados de março a dezembro de 2020.

Os números se referem às datas de notificação das mortes, e não quando elas efetivamente ocorreram. Esse segundo dado demora a ser informado pelas autoridades, pois depende de investigações que podem levar até nove meses.

Assim, a quantidade de mortes desses primeiros 54 dias do ano é provavelmente muito maior do que o número já registrado. Desde o começo da pandemia até essa último dia 23, foram 10.573 mortes por Covid-19 no Estado.
A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) registrou ontem mais 1.608 casos de Covid-19, totalizando 310.919 casos da doença no Estado.

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 1.277 pacientes internados (Foto: Divulgação/Secom)

Segundo o boletim, foram confirmados 69 óbitos por Covid-19, sendo 32 ocorridos na terça-feira (23), e 37 encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 10.642 o total de mortes.

Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, na terça (23), foram registrados 51 sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 35.263 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 11,34% dos casos confirmados ativos.

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 1.277 pacientes internados, sendo 765 em leitos clínicos (172 na rede privada e 593 na rede pública), 483 em UTI (163 na rede privada e 320 na rede pública) e 29 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 245 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 172 estão em leitos clínicos (24 na rede privada e 148 na rede pública), 58 estão em UTI (27 na rede privada e 31 na rede pública) e 15 em sala vermelha.

Anúncio