SES-AM confirma aplicação de terceira dose contra a Covid-19

O Estado deve receber o comunicado oficial do Ministério da Saúde com as recomendações sobre a estratégia de vacinação

Manaus – Foi confirmada na tarde desta quarta-feira(25), a aplicação da terceira dose terceira dose contra a Covid-19 para idosos e indivíduos imunossuprimidos no Amazonas. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). A dose de reforço foi manifestada ao Ministério da Saúde, por meio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, e sinalizada pelo ministro Marcelo Queiroga, nesta quarta-feira.

(Foto: Altemar Alcântara / Semcom)

“O Ministro da Saúde, atendendo a uma solicitação dos especialistas, dos pesquisadores, dos cientistas e solicitação dos secretários de estado de saúde, divulgou hoje uma excelente notícia que, a partir de 15 de setembro, irá disponibilizar vacinas para a realização da terceira dose em grupos prioritários”, disse o secretário Anoar Samad.

O secretário de Saúde do Amazonas ressalta que pesquisas científicas apontam a necessidade de uma dose de reforço contra a Covid-19. “Isso é importante porque alguns trabalhos mostram que os anticorpos, com o passar dos meses, nesses grupos prioritários, podem estar com níveis reduzidos, podendo levar as pessoas a sofrerem uma nova infecção, por alguma nova variante, ou as pessoas que não tiveram podem ter a doença”, explicou o médico.

De acordo com o MS, a vacinação com a terceira dose será destinada a todos os indivíduos imunossuprimidos, após 28 dias da segunda dose, e para pessoas acima de 70 anos vacinadas há seis meses.

Segundo o secretário de Saúde, o Estado deve receber o comunicado oficial do MS, por meio de Nota Técnica do órgão, com as recomendações sobre a estratégia de vacinação, bem como o envio de doses para essa finalidade e o público-alvo da campanha.

“É um passo importante, ainda não sabemos quais são os imunizantes, o Ministério da Saúde vai informar quais são e também qual a quantidade que vai vir para o Estado do Amazonas, para nós sabermos a faixa etária, quando e como serão aplicadas essas doses”, afirmou.

Anúncio