Sete pacientes recebem alta no hospital de campanha da prefeitura neste domingo

No total, 48 pacientes já receberam alta médica no hospital de campanha Gilberto Novaes desde o início de suas atividades, no dia 14 de abril

Manaus – Na noite deste domingo (26), foram liberados mais sete pacientes que faziam tratamento contra a Covid-19, no hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, gerido pela Prefeitura de Manaus em parceria com o grupo Samel e o Instituto Transire, localizado no Lago Azul, zona norte. No total, 48 pacientes já receberam alta médica no hospital desde o início de suas atividades, no dia 14 de abril, quando recebeu as primeiras pessoas que testaram positivo para infecção pelo novo coronavírus.

(Foto: Altemar Alcântara/Semcom/Divulgação)

“É gratificante saber que um lugar, construído para ser escola, está salvando tantas vidas que estavam sendo atormentadas por esse vírus. Isso mostra que a união do poder público e da iniciativa privada tem dado respostas positivas à população manauara em meio a esse caos na saúde. Estamos caminhando para garantir a vida de muito mais pessoas”, declarou o prefeito Arthur Virgílio Neto.

O autônomo Cláudio André Gonçalves, 42, chegou no hospital de campanha na última terça-feira (21), e com o tratamento recebido foi liberado em menos de uma semana. “Pensei que eu não fosse conseguir, mas aqui eu encontrei a solução, o carinho, a medicação certa. Aqui é um lugar de cura e de exemplo para outros hospitais, pois tem compromisso com a vida”, afirmou.

A dona de casa Raquel Francisca, 32, esposa de Cláudio, recebeu seu marido na entrada do hospital. “Se não fosse pelo prefeito, a população mais carente não teria acesso a esse tratamento por falta de plano de saúde”, desabafou.

Outro paciente que recebeu alta foi Francisco Balieiro, que completa 62 anos nesta segunda-feira (27). “Mais do que um presente, é um novo nascimento. O tratamento aqui é excelente, como deveria ser feito em todo o Brasil e não só aqui”, disse Francisco, reforçando que o isolamento social é a melhor medida de prevenção.

Atendimento

Atualmente, o hospital de campanha, dirigido por Ricardo Nicolau, atende 38 pacientes, divididos em duas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e outros 33 em leitos de unidades semi-intensivas. Um dos tratamentos utilizados é o ‘método Vanessa’, implantado pelo grupo Samel, que tem gerado bons resultados por meio de ventilação não-invasiva.

“Funciona como estufa, só que bem ventilada, onde os aerossóis não são propagados. O paciente tem um suporte ventilatório mais adequando do que se estivesse em ar ambiente ou intubado. Com isso, a gente consegue ver a melhora e a progressão desse paciente”, detalhou a médica Thais Prinzeff, do grupo Samel.

Anúncio