STF dá 48 horas para Anvisa explicar testes suspensos da Coronavac

Despacho foi proferido em ações movidas pela Rede Sustentabilidade, PCdoB, PSOL, PT, PSB e Cidadania

Brasília – O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu prazo de 48 horas para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) apresentar informações sobre a decisão de suspender os testes da vacina Coronavac, após a morte de um inscrito no grupo de testes, mas que não foi causada pela aplicação da vacina, segundo a polícia de São Paulo.

Nos bastidores do Supremo, o pedido de informações de Lewandowski foi visto como uma demonstração de preocupação com recente suspensão dos testes da Coronavac após uma morte. O ministro havia indicado que não concederá liminar nas ações que tratam de vacinação de Covid-19, e sim levaria ao plenário da Corte.

Coronavac Morte não tem relação com a vacina em testes no Instituto Butantan (Foto: Divulgação/Instituto Butantan)

Para Lewandowski, a Anvisa deve apresentar informações sobre os “critérios usados para proceder nos estudos e experimentos concernentes” à Coronavac, “bem como o estágio de aprovação desta e demais vacinas contra a Covid-19”. O despacho foi proferido em duas ações movidas pela Rede Sustentabilidade, PCdoB, PSOL, PT, PSB e Cidadania que discutem a vacinação contra a covid-19. As legendas pedem ao tribunal que impeça o governo Bolsonaro de praticar atos que prejudiquem o andamento de qualquer pesquisa sobre vacina e também a aquisição dos imunizantes. O caso será discutido no plenário do Supremo.

Politização

Suicídio foi a causa provável da morte do participante dos estudos da Coronavac, testada contra a covid-19 pelo laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantã. A suspensão dos testes pela Anvisa foi comemorada pelo presidente Jair Bolsonaro. “Morte, invalidez, anomalia. Esta é a vacina que o Dória queria obrigar a todos os paulistanos tomá-la”, postou o presidente o que levou a uma enxurrada de críticas de políticos e especialistas da área da Saúde e da Ciência.

Anúncio