TCE-AM mantém plataformas virtuais para atender população durante home office

Protocolos e denúncias serão feitos somente por meio dos e-mails e Whatsapp

Manaus – Atendendo às necessidades emergenciais do estado em manter os protocolos de saúde e distanciamento como prevenção contra o coronavírus, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) definiu o atendimento exclusivo dos serviços essenciais da Corte de formas virtuais.  Protocolos e denúncias serão feitos somente por meio dos e-mails e Whatsapp.

(Foto: Divulgação)

O presidente do Tribunal, conselheiro Mario de Mello, reafirmou o compromisso da Corte em contribuir para que o estado sofra menos os impactos da pandemia, e em garantir a segurança para todos os colaboradores do órgão.
“Nesse momento, a prioridade é a saúde de nossos colaboradores e de toda sociedade amazonense. Tendo em vista o aumento explosivo no número de casos, precisamos, inevitavelmente, retomar os serviços virtuais que implementamos há alguns meses e tivemos êxito. Nenhum cidadão deixará de ser atendido com isso.”
A decisão de novamente utilizar atendimentos e serviços de forma virtual veio do próprio presidente, que determinou o regime de teletrabalho para todos os servidores da Corte de Contas até o próximo dia 22 de janeiro.
Protocolos e canais de atendimento
Para não prejudicar o andamento dos serviços prestados pelo TCE-AM à sociedade, os canais de atendimento virtual foram novamente reforçados, visto que serão os únicos a serem utilizados com a suspensão do atendimento presencial. A partir de hoje, o protocolo de documentos à Corte deverá ser feito eletronicamente pelo e-mail [email protected], no horário das 7h às 14h de dias úteis. Em casos de documentos maiores que a capacidade suportada pelo e-mail institucional, o agendamento prévio deverá ser feito também pelo e-mail para o protocolo presencial ser autorizado.
Para quaisquer dúvidas relativas aos meios de comunicação virtuais, a Secretaria de Tecnologia da Informação (Setin) estará atendendo por meio do e-mail [email protected]. Dúvidas gerais podem ser tiradas com o robô virtual Jarvis, por meio do WhatsApp (92) 98463-8467. Para denúncias de irregularidades, a Ouvidoria atende no e-mail [email protected] e no WhatsApp (92) 98815-1000.