Técnica em enfermagem do 28 de Agosto morre com Covid-19

A profissional da saúde Sofia Pinheiro da Silva morreu nesta quinta-feira (9), às 5h, de acordo com a Certidão de Óbito

Manaus – A técnica em enfermagem Sofia Pinheiro da Silva, 64, morreu nesta quinta-feira (9), por volta das 5h, tendo como causas Covid-19 e doença respiratória aguda, de acordo com a Certidão de Óbito assinada pela médica Monique Freire, e disponibilizada por familiares. Nesta quinta, durante coletiva de imprensa on-line, a diretora da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Rosemary Pinto, afirmou que nenhum profissional da Saúde do Estado teria morrido pelo vírus.

(Imagem: Divulgação)

Sofia era natural do município de Borba (a 151 quilômetros ao sul de Manaus) e estava internada no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Aziz, bairro Terra Nova, zona norte da capital. Segundo o filho dela, Raimundo Pinheiro, a mulher trabalhava no HPS 28 de Agosto, bairro Adrianópolis, zona norte da cidade, há 20 anos.

Sofia Pinheiro trabalhou mais de 20 anos no HPS 28 de Agosto, era viúva e deixou 10 filhos (Foto: Divulgação)

Ainda conforme o filho da técnica em enfermagem, no dia 20 de março ela suspeitou que estava com o novo coronavírus e foi afastada de sua funções. No dia 1º de abril, Sofia chegou a ser testada, mas o exame deu negativo. Os sintomas se agravaram e no dia 3 ela foi internada no 28 de Agosto. Já no sábado (4), o estado de saúde dela piorou e ela foi transferida para o Delphina, onde passou por nova testagem que deu positivo. O resultado do exame saiu na terça-feira e nesta quinta ela morreu. Sofia era viúva e deixou 10 filhos.

Morte

Também na coletiva de impresa desta quinta, a diretora da FVS, Rosemary Pinto, esclareceu a morte de uma técnica em enfermagem que estava sendo investigada por apresentar sintomas do novo coronavírus. Rosemary informou que Karlessandra da Silva Correia, 42, conhecida como ‘Kaká’, morreu nesta terça-feira (7), vítima de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars).

‘Kaká’ trabalhava no HPS Platão Araújo, bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. O pai da vítima, Raimundo Correia, disse que a filha adoeceu, foi até o trabalho para pegar um atestado, mas acabou trabalhando mesmo doente. Na sexta-feira (3), ela passou mal, foi internada e morreu nesta terça.

Atualmente, de acordo com a diretora da FVS, 46 profissionais da saúde estão infectados, sendo que 37 estão em ‘quarentena’ domiciliar, nove estão internados em hospitais da cidade,  dos quais quatro estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave.

Técnica em enfermagem de 64 anos morre por COVID 19 .

Técnica em enfermagem de 64 anos morre por COVID 19 ..#D24AM #InteragindoComANotícia #Credibilidade

Posted by D24am on Thursday, April 9, 2020