Tribuna Popular na CMM debate a prevenção ao novo coronavírus

Vereadores indagaram o secretário municipal de saúde, Marcelo Magaldi, sobre ações de combate ao vírus causador da Covid-19 na capital amazonense

Manaus – Nesta quarta-feira (1º), a Tribuna Popular debateu sobre a prevenção ao novo coronavírus, com a participação do secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. Na ocasião, os vereadores indagaram sobre as ações de combate e prevenção ao vírus causador da Covid-19 na capital.

Segundo Marcelo Magaldi, secretário municipal de Saúde, os meses críticos de infecção pelo novo coronavírus serão abril e maio (Foto: Alex Pazuello/Semcom/Divulgação)

Os vereadores perguntaram ao secretário sobre a compra dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais de saúde que atuam diretamente no atendimento aos possíveis casos de Covid-19.

Diversos vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) destinaram emendas parlamentares para a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para o combate ao novo coronavírus. O valor das emendas destinadas é cerca de R$ 9 milhões. De acordo com o secretário, os EPI’s já foram comprados e o município aguarda o recebimento deste equipamento nos próximos dias.

“É uma preocupação nossa. Estamos comprando e já temos vários fornecedores que prometeram entregar entre 10 a 15 dias esses EPI’s. Nesse prazo, não teremos problema, mas é claro, estamos em uma crise, em guerra e na guerra, e temos que olhar isso todo dia e cobrarmos para saber se realmente vão entregar e isso me preocupa, tira o sono de todos nós. Mas estamos acompanhando e muito esperançosos para que eles cumpram a palavra e nos entreguem no prazo”, disse Magaldi.

O secretário também falou sobre a previsão do período de pico da infecção do novo coronavírus. Segundo ele, os meses críticos serão abril e maio.

“Pelas nossas projeções, nosso pico será de 45 dias para taxas crescentes e depois taxas decrescente e esperamos estabilizar em cerca de 80 dias. Mas, diariamente tem que ser analisado. Ainda é cedo para prevermos isso, porém, pela projeção atual, eu diria que abril e maio serão difíceis e esperamos uma melhora em junho, com uma situação decrescente”, explicou.

Ainda segundo Magaldi, para minimizar o pico da infecção por coronavírus é necessário que as pessoas fiquem casa e façam regularmente a higienização das mãos com álcool em gel.

“É necessário manter o isolamento social, só sair de casa em extrema necessidade, manter distância segura de outras pessoas, cerca de dois metros, não ficar respirando perto de ninguém. Essas são as principais medidas. O vírus está em circulação e está começando a se espalhar. Nos próximos dias teremos um contágio maior de pessoas, então, a preocupação é grande”, finalizou.

Anúncio