Vereador comenta a morte do irmão por Covid-19 durante sessão virtual da CMM

Irmão de Amauri Colares estava internado com sintomas de pneumonia no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e faleceu com diagnóstico do novo coronavírus

Manaus – Durante a sessão plenária virtual da Câmara Municipal de Manaus, desta segunda-feira (27), vários vereadores solicitaram um minuto de silêncio para as vítimas fatais do novo coronavírus (Covid-19). Emocionado, o vereador Amauri Colares relatou o falecimento de seu irmão de 70 anos, que estava internado com sintomas de pneumonia no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, e faleceu com diagnóstico do novo coronavírus.

Nesta segunda (27), estava prevista a votação pelos vereadores de Projetos de Lei cuja maioria visa o combate ao novo coronavírus em Manaus. Por conta das extensas discussões, a votação foi transferida para esta terça-feira (28). No final do expediente, o vereador Amauri Colares (PRB) informou aos parlamentares que havia recebido a notícia da morte de seu irmão.

“Além de lamentar a perda de vários amigos e conhecidos nossos, durante esta semana, acabo de receber uma notícia, que um membro da minha família entrou em óbito nesse momento no Hospital 28 de Agosto, o meu irmão mais velho, por parte de mãe, Raimundo Pereira Batista, de 70 anos, há três dias internado no hospital com sintomas de pneumonia”, disse Amaury.

O vereador disse que buscou todas as formas de conseguir um tratamento de saúde eficiente para o irmão. “Não consegui removê-lo do 28 de Agosto. Ele ligou para mim, anteontem [sábado, 25] e pediu socorro, que tirasse ele lá de dentro porque sabia que lá ia morrer. O que ele estava presenciando eram pessoas entrando com vida e saindo mortas. Lutei, fiz de tudo. Ainda hoje mesmo ia entrar com uma ação na Justiça para tentar removê-lo para qualquer outro hospital, mas não consegui. Em nenhum hospital de Manaus consegui que ele tivesse ajuda”, contou.

Amauri comentou que o irmão entrou na unidade de saúde com sintomas de pneumonia e foi transferido para a Sala Rosa, que trata pacientes de Covid-19. “Ele disse pra mim, ‘Mano, pelo amor de Deus, me tira daqui! Aqui não tem nada, nada! As pessoas estão morrendo’”, lembrou o vereador sobre a última conversa com o irmão, por telefone.

Amauri Colares ainda citou a manifestação dos profissionais de saúde do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e encerrou o seu relato agradecendo todos os que buscaram ajudá-lo. “Com muita tristeza, agradeço todos aqueles puderam fazer alguma coisa e também aqueles que não puderam. As pessoas estão morrendo por falta de atendimento médico, de suporte, de estrutura e medicamento para socorrer nossa população. Fica aqui meu sentimento de dor, nesse momento, de ter perdido mais um membro da minha família, diagnosticado, agora, pelo falecimento de Covid-19”.

Anúncio