Zona Franca de Manaus aposta em modelo nacional de respirador

Estão em andamento três iniciativas entre empresas e órgãos de pesquisa para chegar a um modelo de respirador

São Paulo – Tradicionalmente voltadas para a fabricação de eletroeletrônicos e motocicletas e agora com parte das linhas de produção paradas, indústrias da Zona Franca de Manaus tentam desenvolver um projeto de um respirador nacional para ajudar no tratamento da Covid-19.

A intenção é fabricar mil equipamentos e entregar gratuitamente para os hospitais do Amazonas.

Três iniciativas entre empresas e órgãos de pesquisa para chegar a um modelo de respirador estão em andamento.

A perspectiva é de que o equipamento comece a ser fabricado no fim deste mês, segundo o presidente do Centro das Indústrias do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco.

Hoje há três frentes de trabalho em parceria com empresas, tentando chegar a um modelo de equipamento que possa ser fabricado em escala industrial. “O projeto mais adiantado é o da Bic”, diz o presidente do Cieam. As informações são do jornal ‘O Estado de S. Paulo’.

Mil equipamentos devem ser fabricados e entregues gratuitamente para os hospitais do Amazonas (Foto: Jair Araújo/Arquivo GDC)

Anúncio