Advogados criam sistema que integra ramos do direito usando um software jurídico 

O profissional que utilizar o sistema terá os processos cadastrados automaticamente e começará a gerenciar o escritório com inteligência

Manaus – Com o objetivo de agilizar a rotina na advocacia, os advogados Henrique Simch de Morais e Paulo Sérgio Guimarães de Oliveira criaram o sistema DJIN que une qualidade e facilidade de uso para valorizar o tempo dos profissionais do Direito. Segundo Henrique, um dos idealizadores do novo serviço e que também é engenheiro de Processamento de Dados, em poucos segundos, o advogado que utilizar o sistema terá os processos cadastrados automaticamente e começará a gerenciar o seu escritório com inteligência e muito mais integração.

Os profissionais vão substituir anotações na agenda, registros em planilhas e pastas no computador pelo software para escritório de advocacia mais moderno, completo e fácil de usar, em uma plataforma digital por meio de um aplicativo de celular, ou seja, um escritório na palma da mão.

“O DJIN é voltado para gerenciamento de escritórios jurídicos ou advogados individuais que queiram maior controle sobre seus processos. A função do sistema é garantir ao advogado acesso rápido aos processos sob seus cuidados, desde informações básicas sobre o processo, como controle sobre pauta de audiências, perícias e julgamentos”, destaca Henrique Simch de Morais.

Desenvolvido há dois anos e genuinamente amazonense, o sistema acompanha a movimentação dos processos, acessa o histórico dessa movimentação, vê sentenças e outros documentos de cada ação em PDF e consulta notícias sobre as áreas do Direito. O software também possibilita a verificação da jurisprudência e pautas de audiências e sessões, controle financeiro, orçamento e fluxo de caixa, entre outras comodidades.

“A ideia para criação do DJIN surgiu quando vimos que muitos colegas de profissão buscam essa solução, e as plataformas disponíveis pecam muito quanto ao suporte. Muitos colegas ainda utilizam planilhas de programas como Excel para seus controles, ou então fazem este controle de forma manuscrita, uma vez que não encontram uma solução robusta e confiável disponível aqui, e com suporte local. Este suporte será realizado aqui, de forma inicialmente remota, mas com possibilidade de abrirmos atendimento in loco”, disse o advogado, Henrique Simch de Morais.

Paulo Sérgio Guimarães de Oliveira que é também administrador de empresas e contribuiu com sua experiência administrativa da época em que atuava como diretor executivo do Distrito Industrial do Amazonas, explica que o escritório onde trabalham será o primeiro a utilizar o sistema que contará com a fase 1 de teste iniciais que acontece de agosto até outubro, em seguida para fase 2 com utilização de cerca de 100 usuários, entre novembro e dezembro para que em janeiro comece a fase 3 que é da entrega e comercialização do produto.

“O DJIN buscará as informações referentes aos processos online, assim o advogado não precisará alimentar o sistema manualmente, evitando perda de um tempo precioso, possibilitando que se dedique à questões mais importantes. Seu diferencial será o controle fiscal e financeiro. Diferente de outros módulos, o novo sistema possibilitará aos advogados e escritórios controlar entradas, saídas, impostos a pagar, entre outros”, cita Paulo.

Paulo finaliza adiantando que o sistema será disponibilizado de acordo com a demanda do advogado, pacotes serão criados visando a quantidade de processos a serem controlados pelo DJIN. “O que iremos oferecer é soluções tecnológicas para advogados, um sistema para advogados que entenda a complexidade da rotina de um escritório jurídico e o que melhor criado por dois advogados”, conclui.

Anúncio