AM lidera consumo de pescado no Brasil

Em média, uma família do Amazonas consome por ano 13,998 kg de pescado, quantidade muito superior a média nacional (2,796 kg), de acordo com pesquisa divulgada pelo IBGE

Manaus – O Amazonas lidera a aquisição de pescado para consumo (13,998 kg), numa comparação com todos os Estados brasileiros, cuja média é 2,796 kg. Embora esse consumo venha caindo ao longo dos anos, a população ainda é grande consumidora de peixes. Outro destaque do consumo alimentar amazonense são as farinhas, principalmente de mandioca, cuja aquisição para o consumo de 10,066 kg, é mais de quatro vezes superior à média nacional de 2,332 kg por ano.

Os dados são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), que visa, principalmente, mensurar as estruturas de consumo, dos gastos, dos rendimentos e parte da variação patrimonial das famílias. Possibilita traçar, portanto, um perfil das condições de vida da população brasileira, incluindo dados sobre o Amazonas, a partir da análise de seus orçamentos domésticos. A pesquisa teve duração de um ano para coleta de dados (julho de 2017 a julho de 2018).

Os alimentos in natura no Amazonas são 53,4% das calorias consumidas (Foto: Jair Araújo/Arquivo GDC)

Os resultados são referentes às estimativas das quantidades de alimentos adquiridos para consumo no domicílio, no ano e per capita, obtidas a partir da POF 2017-2018.

A pesquisa revela que os alimentos in natura no Amazonas representavam 53,4% do total de calorias determinado pela aquisição domiciliar, levando em consideração o período de referência da pesquisa, 2017 e 2018. Esse percentual de 53,4% é o menor dentre as sete Unidades da Federação da Região Norte; Tocantins é o Estado do Norte que mais adquire alimentos in natura, 66,4%. Considerando o percentual de todas as Unidades da Federação, as que mais adquiriram alimentos in natura foram Maranhão (67,3%), Tocantins (66,4%) e Piauí (64,3%), e os que menos adquiriram foram Distrito Federal (42,6%), São Paulo (43,8%) e Rio de Janeiro (45,9%).

De acordo com a pesquisa, os dez alimentos in natura mais adquiridos em 2017-2018 no Amazonas eram: carne de aves (10,4%), arroz (10,1%), farinha de mandioca (8,7%), leite (3,8%), carne bovina (3,5%), feijão (3,1%), peixes (3,3%), macarrão (2,7%), frutas (2,1%) e farinha de milho, fubá e outras (1,4%). Os destaques são as percentagens de aquisição de peixe e farinha de mandioca no Estado. O Amazonas foi o Estado que mais adquiriu peixe no percentual domiciliar (3,3%), número 1,6 p.p. maior do que o segundo Estado, o Maranhão (1,7%). Quanto à farinha de mandioca, o Amazonas foi o terceiro Estado que mais adquiriu o alimento no percentual domiciliar (8,7%), menor que o Pará (12,0%) e Amapá (10,7%).