Amazonas Energia assume distribuição no Estado e promete investimentos

No dia 10 de dezembro de 2018, o consórcio arrematou a distribuidora de energia do Estado por R$ 50 mil, além do aporte de R$ 491 milhões. A posse dos novos dirigentes ocorreu nesta segunda-feira (15)

Manaus – A partir desta segunda-feira (15), a empresa Amazonas Energia, do consórcio Oliveira/Atem, assumiu oficialmente a distribuição de energia para todos os 62 municípios do Estado, com aproximadamente 900 mil clientes e promete investir, neste ano, R$ 741 milhões.

A posse dos novos dirigentes da distribuidora foi realizada no Teatro Manauara, localizado na Avenida Mário Ypiranga, nº 1300, bairro Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus. O evento contou com a participação de colaboradores da empresa e convidados.

No dia 10 de dezembro de 2018, o consórcio arrematou a distribuidora de energia do Estado por R$ 50 mil, além do aporte de R$ 491 milhões. O leilão foi realizado na sede da B3, antiga BM&FBovespa, em São Paulo.

A Oliveira Energia é uma empresa genuinamente amazonense, fundada em 1972, na qual é especializada nos mercados isolados do Amazonas e Roraima, atendendo atualmente mais de 2 milhões de pessoas, por meio da locação de usinas termelétricas de energia.

A posse dos novos dirigentes da distribuidora foi realizada nesta segunda-feira (15) (Foto: Divulgação)

De acordo com o presidente da Oliveira Energia, Orsine Rufino de Oliveira, a empresa já atuava em mais de 90 localidades, atendendo a uma extensão territorial de mais de 1.785.000 km². “Dispomos de estrutura própria de logística, operação, manutenção, e estoque de equipamentos e peças de grupos geradores. Antes já gerava cerca de 600 empregos diretos, e mais de 2000 indiretos. Agora, assumindo a distribuição de energia no Amazonas, esse número de empregos aumentará de forma significativa”, assegurou.

“Disponibilizamos toda essa força de trabalho a serviço dos povos da Amazônia, com de mão-de-obra local e especializada, e a partir de hoje temos o desafio de levar aos nossos clientes mais qualidade e confiabilidade no fornecimento de energia no Estado, garantindo, assim, mais qualidade de vida aos nossos clientes”, ressaltou Orsine.

Segundo o dirigente Miquéias de Oliveira Atem, a empresa Atem, que compõe o consórcio, possui mais de 280 franqueados, quatro bases de distribuição e cerca de 600 clientes ativos no mercado. “Somos uma empresa de DNA Amazônida, que tem como missão desenvolver negócios que sejam sustentáveis, efetivos e confiáveis, com dedicação às pessoas, à qualidade dos produtos e satisfação dos clientes. Já atuávamos na comercialização de combustível nos estados do Amazonas, Roraima, Rondônia, Acre, Pará e Mato Grosso, e agora temos mais essa missão de, juntos, levarmos uma energia limpa e confiável aos nossos clientes do Estado”, afirmou Miquéias.

Para o executivo Dibo de Oliveira Atem, a empresa irá trabalhar diariamente no interior do Estado e na capital, verificando de perto a situação das usinas termelétricas e agências. “Iremos para buscar melhorias e vencer o desafio de levar energia de qualidade a todo consumidor amazonense”, acrescentou Dibo.

Investimentos

A distribuidora possui projetos de investimentos, que serão executados em 2019, com o valor total previsto de R$ 741 milhões, o qual será investido na construção e expansão do sistema de distribuição em alta, média e baixa tensão, assim como a realização de manutenções preventivas e corretivas na rede de distribuição e nas subestações existentes. Até o ano de 2023, serão realizadas obras da alta tensão em subestações e linhas de transmissão, para solução estrutural de atendimento ao sistema, com investimento previsto de R$ 1,3 bilhões.

O presidente da Amazonas Energia, Tarcísio Rosa, apontou que a empresa investirá no setor elétrico do Estado, com objetivo de melhorar o fornecimento de energia, diminuir DEC (duração das interrupções de energia) e FEC (quantidade de interrupções de energia), assim como trazer melhorias no parque energético do Amazonas e, consequentemente, o desenvolvimento da região. “A distribuidora também pretende ampliar a geração de energia em todo o interior do Estado. Com os investimentos que serão realizados, a distribuidora pretende melhorar não só a qualidade do fornecimento de energia, mas também o atendimento aos consumidores”, admitiu Tarcísio.

Furto de energia

A distribuidora intensificará o combate ao furto de energia, com novas equipes que atuarão na capital e no interior, as quais serão reforçadas gradativamente, a cada mês, por veículos com materiais para atuação e técnicos da empresa. A distribuidora destacou que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o Código Penal Brasileiro, artigos 155 e 171. Todos pagam a conta do furto de energia praticado em residências, comércios e indústria. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) inclui nos cálculos da tarifa de energia as perdas por irregularidades.

O Diretor de Clientes Márcio Paixão explicou que a Amazonas Energia intensificará o combate ao furto de energia, com novas equipes e tecnologias. “Os efeitos das ligações clandestinas são danosos para todos os consumidores. Diversas ocorrências de interrupção de energia são provocadas por esta prática ilegal, principalmente em áreas de invasão, onde os moradores não têm documento de posse, fator este que impossibilita a regularização com medidores de energia nessas áreas, que ao todo somam 69 invasões mapeadas em Manaus e outras 50 no interior do Estado. A distribuidora irá atuar conjuntamente com outros órgãos públicos para regularizar o consumo de energia destas ocupações irregulares”, citou Márcio.

Luz Para Todos

O Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica, denominado “Luz para Todos”, tem o objetivo de propiciar o atendimento, em energia elétrica, à parcela da população do meio rural que ainda não possui acesso a esse serviço público, universalizando o Estado do Amazonas com o serviço de eletrificação rural, atingindo as metas de atendimento estabelecidas pelo Ministério de Minas e Energia (MME), além de garantir o acesso ao serviço público de energia elétrica aos domicílios e estabelecimentos do meio rural e melhorar a prestação de serviços à população beneficiada.

Até o ano de 2030, a previsão é que 54.819 unidades consumidoras sejam beneficiadas pelo programa, com investimento na ordem de R$ 2,057 bilhões. As metas para o ano de 2019, visam o atendimento a 10.873 novas ligações nos 62 municípios do Amazonas, beneficiando a uma população de aproximadamente 54.365 pessoas, por meio da extensão de 3.500 km de rede de distribuição de energia em média tensão rural. O investimento previsto para o ano de 2019, 2020 e 2021 é de quase R$ 237 milhões. Até o ano de 2022 a previsão é que sejam realizadas 23.035 novas ligações em municípios do interior, com investimento de R$ 290 milhões.

O diretor de Distribuição do Interior, Radyr Gomes de Oliveira, explicou que levar a energia elétrica aos pontos mais isolados do Amazonas é, sem dúvida alguma, um dos maiores desafios. “Iremos trabalhar de maneira intensa na geração de energia no interior do Estado e com foco nas metas para continuidade no programa, as quais são definidas de acordo com as metas de ligações estabelecidas pela Aneel, pelo Ministério de Minas e Energia e financiamento aprovados”, destacou Radyr.